Segunda-Feira, 16 de Dezembro de 2019

Prefeitura de Cuiabá lança Maio Amarelo com objetivo de reduzir número de acidentes




COMPARTILHE

O Maio Amarelo foi lançado oficialmente nesta terça-feira (03) pela Prefeitura de Cuiabá, com a presença de parceiros, que se reuniram no auditório. O movimento ocorre nas principais cidades do País e o objetivo é conscientizar durante este mês a sociedade em busca de um trânsito mais seguro, diminuindo, assim, o número de acidentes.

Juntamente com a Secretaria de Mobilidade Urbana (Semob), são parceiros o Detran-MT, Polícia Rodoviária Federal (PRF), Batalhão de Trânsito da Polícia Militar, Concessionária Rota do Oeste, Associação de Famílias Vítimas de Violência, e empresas privadas.

Já nesta sexta-feira, será realizada em Cuiabá uma blitz educativa denominada “Amor de Mãe”, quando os agentes de trânsito da Semob distribuirão balões brancos e amarelos às condutoras em homenagem às mães, que comemoram o seu dia no próximo domingo.

O Maio Amarelo também inclui a realização de ações educativas nas vias urbanas e rodovias; blitzes educativas com agentes mirins de trânsito uma vez por semana; a execução de 200 faixas de pedestres ao longo do mês, tendo como foco escolas, unidades de saúde e igrejas; palestras em empresas e escolas por meio do Detran e da Semob; a veiculação de mensagens “atenção pela vida” nos painéis do Placar da Vida e nas traseiras dos ônibus (busdoor). Na segunda quinzena, o prefeito Mauro Mendes irá assinar um decreto definindo maio como o mês da Segurança Viária.

A criação do Maio Amarelo foi motivada pela instituição da Década de Ação para Segurança do Trânsito (2011 a 2020), proposta pela Organização das Nações Unidas (ONU) em 11 de maio de 2011, e que envolve vários setores da sociedade e a iniciativa privada. O movimento nasceu em Indaiatuba, interior de São Paulo, e espalhou-se para mais de 20 países. “Em 2009 a Organização Mundial de Saúde apontou o trânsito como a nona causa de morte no mundo com mais de 1,5 milhão de mortes. A OMS, então, sugeriu a ONU que adotasse medidas de enfrentamento para reduzir o número de acidentes”, explicou o secretário de Mobilidade Urbana, Thiago França.


Autor:Redação AMZ Noticias


Comentários
O Jornal da Notícia não se responsabiliza pelos comentários aqui postados. A equipe reserva-se, desde já, o direito de excluir comentários e textos que julgar ofensivos, difamatórios, caluniosos, preconceituosos ou de alguma forma prejudiciais a terceiros.

Nome:
E-mail:
Mensagem:
 



Copyright - Jornal da Notícia Para reproduzir as matérias é necessário apenas dar crédito ao Jornal da Noticia

<