Quinta-Feira, 23 de Janeiro de 2020

Pai e filho são presos após matarem homem por causa de R$ 35,00




COMPARTILHE

Azir Pedroso de Arruda, 47 anos, e Wender Roger Ferreira de Arruda, 27 anos, conhecido como Du, foram presos pela por policiais civis da Delegacia Especializada de Homicídio e Proteção à Pessoa (DHPP), nesta sexta-feira (21), em Cuiabá. Os suspeitos, que são pai e filho, são investigados por homicídio qualificado, ocorrido nas proximidades do campo de futebol do bairro do Porto, após desentendimento relacionado a apostas de jogo de baralho. Os acusados espancaram Maurício Dias de Amorim, 52 anos e depois atiraram na cabeça dele.

O crime que vitimou Maurício aconteceu na véspera das eleições municipais, no sábado (01). O homem foi atingido com disparos de arma de fogo (calibre 38), vindo a óbito durante a madrugada após atendimento médico no Pronto Socorro Municipal de Cuiabá. Detidos nesta sexta-feira, os envolvidos confessaram a autoria do crime.

Ao delegado Antônio Carlos Araújo, eles disseram que a vítima estaria com uma faca. No entanto, a versão esta em dissonância ao depoimento de uma testemunha ocular do fato que apontou que a vítima estaria desarmada. Os dois tiveram prisão temporária (30 dias) decretada e cumprida hoje.

O crime

Azir teria se desentendido com um homem de nome Michel referente ao valor do dinheiro que devia a ele após perder algumas partidas de jogos de baralho (cerca de R$ 35 reais). Os dois chegaram às vias de fato, sendo contidos pela vítima (Maurício), que, segundo testemunhas, interferiu na discussão com o objetivo de cessar a desavença.

No entanto, Azir não teria gostado da interferência de Maurício e o clima tenso teria se acirrado entre ambos. Azir possivelmente teria ligado para o filho, Wender, para que viesse em sua defesa e em desfavor de seu recém-desafeto.

Afastado fisicamente por populares, horas depois da discussão Maurício se preparava junto a outros comerciantes para ir embora do local - onde comercializava comida aos frequentadores -, quando foi surpreendido por Wender (acompanhado do pai, Azir) que teria desferido golpes de madeira em seu corpo e, em seguida, efetuado disparos de arma fogo em sua direção, vindo a atingir a região da cabeça.

“Esta representação visa impedir que os agentes soltos continuem a delinquir e servem ainda, com o fito de acautelar o meio social”, explica o delegado. Também foram cumpridos mandados de busca e apreensão na residência dos dois. 


Autor:AMZ Noticias com Assessoria


Comentários
O Jornal da Notícia não se responsabiliza pelos comentários aqui postados. A equipe reserva-se, desde já, o direito de excluir comentários e textos que julgar ofensivos, difamatórios, caluniosos, preconceituosos ou de alguma forma prejudiciais a terceiros.

Nome:
E-mail:
Mensagem:
 



Copyright - Jornal da Noticia e um meio de comunicacao de propriedade da AMZ Ltda.
Para reproduzir as materias e necessario apenas dar credito a Central AMZ de Noticias

<