Terca-Feira, 22 de Outubro de 2019

Polícia Federal faz busca e apreensão em comitê de Emanuel Pinheiro




COMPARTILHE

A Polícia Federal (PF) cumpriu, na manhã desta quinta-feira (27), mandados de busca e apreensão em um dos comitês de campanha do candidato a prefeito de Cuiabá, Emanuel Pinheiro (PMDB).

As ordens estão relacionadas à denúncia de um suposto esquema de compra de votos. A denúncia anônima teria sido feita à PF com a apresentação de um vídeo e de um áudio, cujo conteúdo comprovaria o crime eleitoral.

Os mandados foram autorizados pelo juiz da 54ª Zona Eleitoral da Capital, Gonçalo Antunes de Barros. Procurado, o Tribunal Regional Eleitoral não quis dar detalhes sobre a investigação, uma vez que o caso corre em segredo de Justiça.

Documentos levados

Coordenador-geral da campanha de Emanuel, o ex-senador Osvaldo Sobrinho (PTB) afirmou que a ação da PF ocorreu por volta das 10 horas. Essa é uma operação de praxe da Polícia Federal. A denúncia foi a coligação do Wilson que fez

Segundo ele, três agentes permaneceram no prédio durante cerca de 30 minutos e deixaram o local levando alguns documentos como a relação de funcionários que trabalham na campanha e de veículos utilizados pela coligação.

Sobrinho disse também que a denúncia partiu da coligação adversária, que tem como candidato o deputado Wilson Santos (PSDB). “Essa é uma operação de praxe da Polícia Federal. A denúncia foi a coligação do Wilson que fez. É legal que se faça isso, mas que se faça em todos os comitês, no nosso e no do adversário também”, afirmou.

“Isso para todo mundo saber que tem uma lei, um arcabouço jurídico que protege a todos e pune todos que fizerem algo errado”, completou.


Autor:Thaiza Assunção com Midia News


Comentários

Notice: Undefined index: envio in /home/jornalda/public_html/2018/noticia.php on line 212
O Jornal da Notícia não se responsabiliza pelos comentários aqui postados. A equipe reserva-se, desde já, o direito de excluir comentários e textos que julgar ofensivos, difamatórios, caluniosos, preconceituosos ou de alguma forma prejudiciais a terceiros.

Nome:
E-mail:
Mensagem:
 



Copyright - Jornal da Notícia Para reproduzir as matérias é necessário apenas dar crédito ao Jornal da Noticia

<