Sábado, 16 de Novembro de 2019

Deputada já fala em impeachment ou cassação de Pedro Taques




COMPARTILHE

A líder do grupo de oposição na Assembleia Legislativa, deputada Janaina Riva (PMDB), afirmou que caso haja a comprovação do suposto caixa dois na campanha de 2014, o governador Pedro Taques pode acabar sendo afastado do Palácio Paiaguás, por meio de um processo de impeachment ou, até mesmo, com a cassação de seu mandato.

“Se for confirmado esse caixa dois na campanha do governador Pedro Taques, não vejo saída se não o impeachment, ou sua cassação. Caixa dois é crime. A população de Mato Grosso tem que entender que o governador será afastado por crime”, disse, nesta quarta-feira (14), durante entrevista ao programa SBT Comunidade.

A suspeita da irregularidade na campanha surgiu após a divulgação do termo de colaboração premiada do empresário Giovani Guizardi, dono da Dínamo Construtora, nas investigações envolvendo a Operação Rêmora.

A operação apura supostos esquemas na Secretária de Estado de Educação (Seduc), consistentes na cobrança de propina em troca do pagamento por medições em obras e divisão frudulenta de contratos entre empresários que compunham o cartel.

No termo de vinte páginas, o empresário disse que as fraudes em licitações da secretaria teriam o intuito de recuperar o “investimento” de R$ 10 milhões feito pelo empresário Alan Malouf, sócio do Buffet Leila Malouf, na campanha de Taques ao governo, em 2014.

Nos bastidores, Alan é considerado um dos articuladores financeiros da campanha de Taques.

"Desejo"

 A deputada disse que a possibilidade do pedido de afastamento de Taques do Governo do Estado não é só um desejo já demonstrado entre os deputados de oposição, como também, de parte da sociedade.

“Hoje, quando vejo o meu Facebook e o do Governo do Estado, as pessoas começam a cobrar quando esse governador será cassado. As pessoas começaram a perceber que, talvez, o Estado não tenha condições de se manter em um equilíbrio econômico que Mato Grosso sempre teve, com Pedro Taques a frente do Estado”, disse.

“Essa movimentação parte de servidores públicos, de empresários e deputados. Vejo essa situação como muito crítica”, declarou.


Autor:Airton Marques com Midia News


Comentários
O Jornal da Notícia não se responsabiliza pelos comentários aqui postados. A equipe reserva-se, desde já, o direito de excluir comentários e textos que julgar ofensivos, difamatórios, caluniosos, preconceituosos ou de alguma forma prejudiciais a terceiros.

Nome:
E-mail:
Mensagem:
 



Copyright - Jornal da Notícia Para reproduzir as matérias é necessário apenas dar crédito ao Jornal da Noticia

<