Sábado, 21 de Setembro de 2019

Movimento na Rodoviária de Cuiabá caiu mais de 15% se comparado a 2015




COMPARTILHE

O fluxo de passageiros no terminal rodoviário “Engenheiro Cássio Veiga de Sá”, em Cuiabá, caiu de 15% a 20% neste fim de ano comparado ao mesmo período de 2015. A crise econômica no país, aliada ao desemprego e à incerteza sobre os rumos da economia, faz com que o cidadão deixe de viajar para conter gastos.

“As pessoas estão sem dinheiro e por conta da incerteza em relação ao próximo ano muitos estão guardando o pouco que sobra para usar em caso de qualquer imprevisto. Estão preferindo não viajar”, avalia o supervisor do terminal Reginaldo Egídio.

Segundo Reginaldo Egídio, em anos anteriores, desde o dia 10 deste mês as empresas já começam a colocar ônibus extras para atender a demanda de passageiros. Neste ano, a estratégia começou mais tarde e ainda assim nem todos os veículos saem com todos os assentos ocupados. “Tem carros saindo com 20 a 25 passageiros”, afiançou.

Apesar disso, conforme o supervisor, as empresas colocaram à disposição dos passageiros entre 40 a 50 ônibus extras. No ano passado, esse número girava em torno de 70 veículos. “Outro motivo para essa redução pode ser em função da greve dos professores do Estado que ocorreu neste ano. Muitos ainda estão em aula e adiaram uma possível viagem”, comentou.

Egídio não acredita que o preço da passagem rodoviária seja um fator predominante para a queda, o que em sua opinião também vem ocorrendo no setor aéreo. O que é confirmado pela estudante Maria Lúcia Silveiro da Cruz, de 52 anos. “Viajar de avião sai bem mais caro se você não compra a passagem antecipadamente. De ônibus é mais demorado, mas financeiramente compensa”, disse.

De Santa Rita do Araguaia (GO) para Cuiabá, Maria Lúcia teve que desembolsar R$ 74,00. “Moro em Poxoréu e fui visitar parentes em Santa Rita. Agora, vim passar o Natal com a família aqui em Cuiabá”, comentou.

Vale lembrar que outro tipo de concorrência tem crescido nos últimos anos. Atualmente, muitas pessoas estão preferindo pegar a estrada e seguir viagem em carro próprio.

Conforme Reginaldo Egídio, entre as viagens interestaduais, os locais mais procurados estão Goiânia (GO), Brasília e Curitiba (PR). Dentro do Estado, o interesse fica por conta de Barra do Garças, Campo Verde, Alta Floresta e Sinop.


Autor:Joanice de Deus com DiáriodeCuiaba


Comentários

Notice: Undefined index: envio in /home/jornalda/public_html/2018/noticia.php on line 212
O Jornal da Notícia não se responsabiliza pelos comentários aqui postados. A equipe reserva-se, desde já, o direito de excluir comentários e textos que julgar ofensivos, difamatórios, caluniosos, preconceituosos ou de alguma forma prejudiciais a terceiros.

Nome:
E-mail:
Mensagem:
 



Copyright - Jornal da Notícia Para reproduzir as matérias é necessário apenas dar crédito ao Jornal da Noticia

<