Quinta-Feira, 20 de Junho de 2019

Cidades de Mato Grosso registram queda na taxa de roubos e furtos




COMPARTILHE

Em Mato Grosso, o número de roubos registrados caiu 28% em janeiro deste ano em relação ao ano passado. O número de furtos também teve redução, de 15%. Os dados de 2017 são referentes até 29 de janeiro, são da Coordenadoria de Estatísticas e Análise Criminal e foram divulgados ontem (2).

Das 15 Regiões Integradas de Segurança Pública (RISPs), apenas cinco tiveram aumento no número de ocorrências de roubo e duas em quantidade de furtos notificados às Polícias Civil e Militar.

Os casos de roubos passaram de 2.300 em 2016 para 1.656 e os furtos caíram de 4.514 em janeiro do ano passado para 3.825 no mês passado.

No caso do roubo, as RISPs de Sinop, Juína, Alta Floresta, Vila Rica e Primavera do Leste tiveram aumento de 29%, 55%, 39%, 14% e 41%, respectivamente. Em contrapartida, a região de Água Boa reduziu os registros em 73%, o maior índice do Estado. Cuiabá baixou de 878 para 539, redução de 39%, em Várzea Grande, a queda foi de 39%.

Em relação aos furtos, apenas as RISPs de Barra do Garças e Juína tiveram aumento nas ocorrências, com 1% e 13%, respectivamente. O comandante-geral da Polícia Militar, coronel Jorge Luiz de Magalhães, comemorou os resultados do trabalho integrado entre as polícias.

“É uma notícia muito boa, fruto de investimentos que o governo tem feito, com aumento no efetivo, viatura, além do comprometimento da tropa no policiamento. A integração entre as forças policiais também fez a diferença na redução dos dados”, disse o comandante.

O secretário adjunto de Inteligência, Gustavo Garcia, também credita à integração das forças policiais a redução das ocorrências de roubos e furtos.

“O trabalho integrado, a análise criminal e a inteligência orientando o policiamento da PM e as investigações da Polícia Civil resultaram na diminuição das ocorrências com trabalho técnico e com métodos”, disse.

601 PRISÕES - Na região metropolitana, os crimes contra o patrimônio (roubos, furtos e receptação) e os latrocínios, em que vítimas são mortas durante assaltos, são investigados pelas Delegacias Especializadas de Roubos e Furtos (Derf) de Cuiabá e Várzea Grande. No ano passado, 601 criminosos foram presos, sendo 244 em flagrante e 357 por mandados de prisão, decorrentes de investigações inseridas em cerca de dois mil inquéritos policiais instaurados pelas duas Derfs.

 


Autor:RodivladoRibeiro com DiariodeCuiaba


Comentários

Notice: Undefined index: envio in /home/jornalda/public_html/2018/noticia.php on line 212
O Jornal da Notícia não se responsabiliza pelos comentários aqui postados. A equipe reserva-se, desde já, o direito de excluir comentários e textos que julgar ofensivos, difamatórios, caluniosos, preconceituosos ou de alguma forma prejudiciais a terceiros.

Nome:
E-mail:
Mensagem:
 



Copyright - Jornal da Notícia Para reproduzir as matérias é necessário apenas dar crédito ao Jornal da Noticia

<