Segunda-Feira, 06 de Julho de 2020

Homem se livra de prisão após provar que ele ajudava irmã com dor na vagina




COMPARTILHE

Um homem de 21 anos foi salvo da prisão através de um álibi pouco comum, para dizer o mínimo. Preso já há dois meses por suspeita de participação em um tiroteio que deixou uma pessoa morta em Miami, nos Estados Unidos, Elias Cadoza foi salvo por causa de uma ligação que fez para o serviço de emergência 911 a respeito de “uma forte dor na região da vagina” que sua irmã sentia naquele momento.

O crime aconteceu em outubro do ano passado, quando uma testemunha disse que Elias Cadoza era o responsável pela morte de Carlos Rodriguez Martinez.  

Preso em novembro, Cadoza passou dois meses na prisão até ser finalmente provado, através da ligação, que ele estava em casa no momento do crime. Os paramédicos, que serviram de testemunha, se lembraram do homem pois ele possui um problema de dicção. Ele ficou esperando até a ambulância chegar e pediu para acompanhar sua irmã até o hospital, mas teve que ir andando até o centro de emergência.  

Cadoza foi acusado por uma mulher de 18 anos chamada Adela Santos, no que a polícia acredita ter sido uma tentativa sua de incriminar o rapaz para acobertar o seu namorado. Adela admitiu estar no carro que passou disparando contra Martinez. Ela agora vai ser responder por ser cúmplice em um caso de homicídio.

 


Autor: AMZ Noticias com Assessoria


Comentários
O Jornal da Notícia não se responsabiliza pelos comentários aqui postados. A equipe reserva-se, desde já, o direito de excluir comentários e textos que julgar ofensivos, difamatórios, caluniosos, preconceituosos ou de alguma forma prejudiciais a terceiros.

Nome:
E-mail:
Mensagem:
 



Copyright - Jornal da Noticia e um meio de comunicacao de propriedade da AMZ Ltda.
Para reproduzir as materias e necessario apenas dar credito a Central AMZ de Noticias