Segunda-Feira, 06 de Abril de 2020

2017 pode ser ano dos 30 e safra bater o recorde de 60 milhes de toneladas




COMPARTILHE

A produção de grãos em Mato Grosso poderá chegar a 60 milhões de toneladas na safra 2016/2017, de acordo com o presidente da Associação dos Produtores de Soja e Milho de Mato Grosso (Aprosoja), Endrigo Dalcin.

O otimismo do setor e a expectativa de supersafra aumentaram após a última publicação da Companhia Nacional de Abastecimento (Conab), divulgada na ultima quinta (9), apontar que a produção poderá alcançar quase 56 milhões de toneladas.

Endrigo ainda revelou que o agronegócio tem dito que 2017 pode ser o “ano dos 30”. A referência leva em conta a possibilidade de o setor alcançar 30 milhões de toneladas de soja, 30 milhões de toneladas de milho e 30 milhões de cabeças de gado. “Do jeito que está se desenhando, com o avanço da colheita da soja, acreditamos que os 30 milhões dela [soja] estão garantidos. Com o milho, a previsão atual é de 25 milhões, mas temos um movimento de produtores, como em Sapezal, que estão aumentando a área do plantio. Por isso podemos, sim, chegar a 60 milhões de toneladas”, argumentou.

Mesmo diante de projeções contínuas de crescimento a cada safra, esta é a estimativa mais otimista da Conab para Mato Grosso até agora. Em safras anteriores, as projeções já ultrapassaram os 50 milhões de toneladas de grãos. No ciclo 14/15, a produção de grãos chegou ao recorde de 51,6 milhões de toneladas no Estado. No entanto, na safra anterior, 15/16, uma queda de 15% derrubou a safra em Mato Grosso para 43,4 milhões de toneladas.

O presidente da Aprosoja afirmou que o setor espera que o tempo contribua com a produção na safra atual e que alguns indícios têm mostrado que o ano será “animador”, como ele mesmo definiu. Na última versão de seu balanço, a Conab aponta que Mato Grosso deverá ter uma área plantada de 14,3 mil hectares, uma quantia apenas 2,8% maior do que a safra 2015/2016. A produtividade, porém, pode aumentar em 25,3% de acordo com o órgão. O Estado saltaria de 3,1 kg/hectare para 3,8 kg/hectare.

 


Autor:Carlos Palmeira com RD News


Comentários
O Jornal da Notcia não se responsabiliza pelos comentários aqui postados. A equipe reserva-se, desde já, o direito de excluir comentários e textos que julgar ofensivos, difamatórios, caluniosos, preconceituosos ou de alguma forma prejudiciais a terceiros.

Nome:
E-mail:
Mensagem:
 



Copyright - Jornal da Noticia e um meio de comunicacao de propriedade da AMZ Ltda.
Para reproduzir as materias e necessario apenas dar credito a Central AMZ de Noticias

<