Segunda-Feira, 11 de Novembro de 2019

Bombeiro usa “mata leão” para conter homem exaltado em resgate de garoto




COMPARTILHE

Um Bombeiro aplicou “mata leão” para conter o mecânico Marcelo Vasconcelos depois de dar uma cabeçada em um militar da corporação que fazia o resgate de um adolescente que caiu no buraco de uma construção em Campo Grande. Ele diz que foi empurrado pelo bombeiro.

O comando do Corpo de Bombeiros informou que vai apurar os fatos com base nos vídeos e nos relatos das pessoas envolvidas na confusão.

O garoto caiu no buraco enquanto soltava pipa no terreno de uma obra. Vasconcelos mora ao lado do local e estava no churrasco com a família quando o acidente aconteceu. Ele foi ajudar e se desentendeu com o padrasto do adolescente durante o resgate.

“Fui falar pro pai dele que era muito irresponsável deixar o menino jogado no buraco e começou a me xingar, queria me agredir e fui pra cima dele. Foi quando o bombeiro veio intervir, me empurrou e dei uma cabeçada nele realmente, aí foi quando eles me pegaram”, disse Marcelo.

Os vídeos gravados pela família dele mostram o que Marcelo foi imobilizado com um golpe conhecido como “mata leão”. Os familiares se desesperaram e pediam para soltá-lo. Em outro vídeo, Vasconcelos está com as mãos amarradas.

Os socorristas do Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu) também ajudaram a controlar Marcelo que ficou com arranhões pelo corpo e um sangramento na boca. O coordenador do Samu André Britto defende a imobilização realizada.

“Ele estava atrapalhando bastante o atendimento e colocando em risco as equipes, haja visto que já tinha até agredido tanto a equipe do bombeiro quanto a equipe do Samu”, afirmou o coordenador.

Depois da confusão no local do acidente, Marcelo foi encaminhado para a Delegacia de Pronto Atendimento Comunitário do bairro Piratininga, onde ficou preso por quase dois dias. Ele ainda vai responder processo por lesão corporal dolosa, quando há a intenção de machucar.

 

“Se eles quisessem me amarrar, me prender tudo bem, mas eu não reagi. Eles chegaram já acabando comigo”, disse Marcelo. O adolescente continua hospitalizado e passa bem.

 


Autor:AMZ Noticias com G1


Comentários
O Jornal da Notícia não se responsabiliza pelos comentários aqui postados. A equipe reserva-se, desde já, o direito de excluir comentários e textos que julgar ofensivos, difamatórios, caluniosos, preconceituosos ou de alguma forma prejudiciais a terceiros.

Nome:
E-mail:
Mensagem:
 



Copyright - Jornal da Notícia Para reproduzir as matérias é necessário apenas dar crédito ao Jornal da Noticia

<