Segunda-Feira, 16 de Dezembro de 2019

Em dois meses, número de roubos e furtos diminuem no Estado




COMPARTILHE

As ações qualificadas das instituições de Segurança Pública respaldadas pelos setores de Inteligência já estão refletindo em dois dos principais indicadores da criminalidade em Mato Grosso: o roubo e o furto.

De 1º de janeiro a 03 de março deste ano, Mato Grosso teve redução de 24% no número de roubo e 7% no de furtos. Foram 3.650 roubos e 8.781 furtos registrados no Estado em 2017, enquanto que no mesmo período comparativo do ano de 2016, a Segurança Pública contabilizou 4.831 roubos e 9.463 furtos.

A Região Integrada de Segurança Pública (RISP) 13, de Água Boa, foi uma das que obteve maior redução nos casos de roubos. De 1º de janeiro a 03 de março deste ano foram registrados 10 roubos na regional, enquanto que no mesmo período de 2016 foram 24 ocorrências, uma queda de 58%.

O comandante da Regional 13 da Polícia Militar em Água Boa, coronel PM Márcio Thadeu da Silva Firme, atribui o resultado positivo às ações integradas que vem sendo desenvolvidas pela regional com apoio da Polícia Judiciária Civil. “Há um tempo, tivemos um aumento nos índices. E, a partir de então, a Polícia Militar junto com a Polícia Civil desencadeou uma série de ações que estão resultando nesses números positivos”, comentou.

Para o coronel Thadeu, as ações integradas consolidam a política de Segurança Pública de Mato Grosso no trabalho integrado das forças, no intuito de aumentar a sensação de segurança da população.

“Estamos fazendo essas ações integradas como uma atividade de rotina. Realizamos várias operações com apoio da Inteligência da Polícia Militar e da Polícia Civil e com isso já estamos alcançando êxito em várias ocorrências, com a identificação de autoria e materialidade nos crimes de roubo e furto, por exemplo, e prisão de homicidas. Então, temos um esforço das instituições de Segurança em tentar fazer com que os índices de criminalidade reduzam e aumente a sensação de segurança da população”, destacou o comandante.

Assim como a região de Água Boa, a Região Integrada de Segurança Pública (RISP) 15, de Guarantã do Norte, também apresentou queda de 58% no registro de roubo. De 1º de janeiro a 03 de março deste ano foram registrados 42 roubos na regional, enquanto que no mesmo período de 2016 foram 100 casos.

O delegado regional de Guarantã do Norte, Geraldo Gezoni Filho, também acredita que as ações planejadas e executadas de forma integrada entre as policiais Civil e Militar tem feito toda a diferença nos resultados dos índices de criminalidade na região.

“Em janeiro foi traçado um planejamento operacional em parceria com a Polícia Militar para executarmos na região. Desde então, já cumprimos vários mandados de busca e apreensão, retomamos investigações antigas que estavam paradas, realizamos prisão de homicidas em Peixoto de Azevedo, diligências de saturação em Guarantã do Norte, Peixoto de Azevedo e Matupá”, disse.

O delegado destacou ainda o incremento de efetivo da PM na região e a reestruturação da Delegacia Regional de Guarantã do Norte, com mais equipamentos e armamento.

Para Gezoni, tais investimentos também contribuíram para os bons resultados. “Já temos todas as ações operacionais integradas planejadas para até o final do primeiro semestre”, destacou o delegado.

Os dados da Coordenadoria de Estatística e Análise Criminal da Secretaria de Segurança Pública (Sesp), ainda apontam a redução de 31% nos roubos na regional de Cuiabá; 28% dos roubos na região de Várzea Grande e 25% na região de Rondonópolis.

Tanto em Cuiabá quanto em Várzea Grande, a maioria dos registros é de roubo a pessoa. Em Cuiabá, por exemplo, foram 444 casos em janeiro de 2017. Já em fevereiro foram 438.

 


Autor:AMZ Noticias com Assessoria


Comentários
O Jornal da Notícia não se responsabiliza pelos comentários aqui postados. A equipe reserva-se, desde já, o direito de excluir comentários e textos que julgar ofensivos, difamatórios, caluniosos, preconceituosos ou de alguma forma prejudiciais a terceiros.

Nome:
E-mail:
Mensagem:
 



Copyright - Jornal da Notícia Para reproduzir as matérias é necessário apenas dar crédito ao Jornal da Noticia

<