Sexta-Feira, 19 de Abril de 2019

Governo só retomará recuperação de estradas depois do periodo de chuvas




COMPARTILHE

Mato Grosso somente retomará a pavimentação e a recuperação de rodovias após o término do período das chuvas. Isso é o que revela o secretário de Infraestrutura e Logística, Marcelo Duarte. As obras rodoviárias de porte estão paralisadas desde novembro e deverão permanecer assim até a segunda quinzena de abril.

Duarte não fala em paralisação, mas reconhece que haverá retomada. Segundo ele, há importantes obras e algumas em fase final de construção, que sofrem atraso no cronograma em razão das chuvas. “As companhias (que trabalham para o governo) estão a postos com homens e equipamentos. Tão logo o tempo permita voltaremos ao ritmo que empreendemos na estiagem”, acrescenta o secretário.

Na área urbana de Cuiabá a duplicação de 4,9 quilômetros da Rodovia Arquiteto Helder Candia (MT-010) está condicionada ao fim do período das chuvas. O trecho contemplado faz a ligação da Rodovia Emanuel Pinheiro (MT-251) ao Rodoanel e tem intenso tráfego de veículos leves e ônibus do transporte coletivo.

A MT-246 que liga Barra do Bugres e Jangada será restaurada. Essa rodovia é considerada uma das obras prioritárias do governo no setor de transporte. O governador Pedro Taques revelou que os recursos para a obra estão em caixa e que “tudo está nas mãos de São Pedro”.

Há obras que retirarão cidades do isolamento, como é o caso de Itanhangá, que aguarda pela conclusão de sua ligação asfáltica com Ipiranga do Norte. A interligação de Nova Monte Verde com a malha rodoviária pavimentada em Alta Floresta depende da pavimentação de 12 quilômetros no trecho da Serra Apiacás.

Há rodovias que foram parcialmente danificadas por erosões, como é o caso da MT-480 na Serra do Parecis; essa estrada faz a ligação da vila de Deciolândia, no município de Diamantino e à margem da BR-364, a Tangará da Serra e seu trajeto é uma das principais rotas de escoamento de commodities agrícolas do Chapadão do Parecis.

Duarte vê com naturalidade a espera pelo fim das chuvas. O secretário entende que em Mato Grosso o calendário de obras tem duas fases distintas: execução e recesso forçado. Governo e prefeituras convivem com essa realidade, e no período da estiagem tentam recuperar o tempo. “Nosso ritmo foi excelente. Nos dois primeiros anos do mandato do governador Pedro Taques pavimentamos e reconstruímos 1.430 quilômetros de rodovias. Estamos preparados para os novos desafios que começarão em abril”, resumiu o secretário. 

 


Autor:Eduardo Gomes com Diário de Cuiabá


Comentários

Notice: Undefined index: envio in /home/jornalda/public_html/2018/noticia.php on line 212
O Jornal da Notícia não se responsabiliza pelos comentários aqui postados. A equipe reserva-se, desde já, o direito de excluir comentários e textos que julgar ofensivos, difamatórios, caluniosos, preconceituosos ou de alguma forma prejudiciais a terceiros.

Nome:
E-mail:
Mensagem:
 



Copyright - Jornal da Notícia Para reproduzir as matérias é necessário apenas dar crédito ao Jornal da Noticia

<