Quinta-Feira, 21 de Novembro de 2019

PT homologa pré-candidatura de Lúdio com 81% dos votos; palavra final será da Nacional




COMPARTILHE

 

Por 120 votos a favor e 27 abstenções, o  vereador Lúdio Cabral foi homologado pela militância do PT, no fim da manhã deste domingo (10), como pré—candidato a prefeito de Cuiabá no pleito de outubro próximo. Estrategicamente não houve nenhum voto contrário. O resultado representou 81,6% dos votos presentes em favor de Cabral.

O encontro - realizado no Centro Cultural da Universidade Federal de Mato Grosso (UFMT) - ia sendo concluído de forma democrática, mas teve sua normalidade quebrada com um princípio de confusão após a votação que deu a Lúdio o direito legítimo de disputar o Palácio Alencastro neste ano. Dois integrantes de alas internas diferentes do partido trocaram ofensas e agressões verbais, por discordarem de entendimentos ideológicos inseridos no processo de escolha. Por pouco não chegaram às vias de fato.

A essa altura a maioria já havia levantado o crachá legitimando o pleito de Lúdio, que agora apenas aguarda a ratificação do PT Nacional.

Todos os 27 delegados que votaram contra a candidatura própria do vereador, são do grupo da ex-senadora Serys Slhessarenko e defendiam que o partido compusesse com a candidatura a prefeito do empresário Mauro Mendes (PSB), onde o PT indicaria o vice.

Pela homologação desse domingo, porém, Cabral tentará construir seu arco de alianças, priorizando conversações com partidos que integram a base de sustentação do governo da presidenta petista Dilma Roussef.

Desses entendimentos deve sair o candidato a vice de Lúdio, mas quem baterá o martelo será a executiva municipal petista, cujo presidente é Vilson Aguiar, do grupo  de Serys e que hoje foi um dos que se abstiveram.

TUMULTO

Fotos exclusivas do HiperNotícias flagraram o momento em que um militante do PT (cujo nome  não foi identificado) possivelmente da ala situacionista e o ex- presidente municipal do partido, Jairo Rocha, divergiram de forma  súbita ao ponto de trocarem ofensas, até que foram apartados, antes que houvesse luta corporal.

“Vamos reagir a isso,  não temos como apoiar um grupo que tem um capanga que quis nos esmurrar, representamos 40% do partido e vamos reagir a isso”, adiantou  Jairo Rocha. Questionado pela reportagem sobre que tipo de reação terá seu grupo, ele respondeu que “não vou pedir voto com motivação para um candidato, em cujo grupo, tem capangas”.

Lúdio Cabral minimizou o tumulto, argumentando que no PT é natural existir divisão de pensamento e ideologias.

O secretário-geral do PT de Mato Grosso e membro do diretório nacional da legenda, deputado estadual Alexandre Cesar, disse que não acredita em racha total no partido, agora que todas as etapas internas foram vencidas por Lúdio Cabral.

“Não vejo racha, o que vejo que pode ocorrer é um ou outro não se engajar na  campanha de Lúdio”, disse, salientando que ter mais de 80% do apoio interno do partido já é “bastante significativa”

 

Outro ponto, também votado no encontro deste domingo, é que a chapa de candidatos a vereador, que hoje conta com apenas 26  nomes, seja completada até o próximo dia 30, data limite para que sejam realizadas as convenções.

Compareceram para ao encontro 147 dos 185 delegados aptos a votar.Para Jairo Rocha, a intenção da ala minoritária em compor com Mauro Mendes, seria continuar investindo num nome que o próprio PT já ajuda eleitoralmente desde 2008, última disputa para prefeito.

“Essa seria nossa grande oportunidade de tirar o PSDB do poder,  sabemos que o Chico Galindo (PTB) que está na prefeitura, mas ele é sequência do governo Wilson Santos”, frisou.

Estiveram pressentes no encontro petista, o presidente municipal do PDT, Kamil Fares e representantes do PC do B e do PPL.

 


Autor:Hipernoticias


Comentários
O Jornal da Notícia não se responsabiliza pelos comentários aqui postados. A equipe reserva-se, desde já, o direito de excluir comentários e textos que julgar ofensivos, difamatórios, caluniosos, preconceituosos ou de alguma forma prejudiciais a terceiros.

Nome:
E-mail:
Mensagem:
 



Copyright - Jornal da Notícia Para reproduzir as matérias é necessário apenas dar crédito ao Jornal da Noticia

<