Quinta-Feira, 20 de Junho de 2019

Instituições financeiras de Mato Grosso acreditam em “retomada” da economia




COMPARTILHE

O Produto Interno Bruto (PIB) cresceu 1% no Brasil no primeiro trimestre de 2017 ante o quatro trimestre de 2016. Apesar da sinalização de uma possível "luz no fim do túnel", as instituições financeiras continuam trabalhando com "muita cautela", em especial após os últimos acontecimentos na política nacional diante as delações dos empresários da JBS.

"Realmente estamos com muita cautela. No momento em que estávamos achando que ia levantar acontece algo que volta na estaca zero", comentou ao Agro Olhar o superintendente do Banco da Amazônia em Mato Grosso, Donizete Borges de Campos, durante evento realizado pela instituição financeira em homenagem ao Dia da Imprensa, ao qual o Olhar Direto foi um dos homenageados.

De acordo com o superintendente do Banco da Amazônia, as operações não pararam na instituição financeira, contudo projetos e clientes estão sendo solucionados visando à mitigação de risco.

"No Banco da Amazônia, inclusive por essa situação de recessão, do cenário econômico, nós estamos bastante cautelosos", diz Campos. Segundo ele, estão sendo aplicados recursos mais para custeio de curto prazo de até dois anos para agropecuária. Já no caso de investimentos para longo prazo não se está atendendo como no ano passado.

Ainda de acordo com o superintendente do Banco da Amazônia em Mato Grosso, Donizete Borges de Campos, a expectativa é que ao final de 2017 o Brasil volte a vislumbrar "uma luz no fim do túnel novamente, como estávamos começando a ver".

"A economia brasileira depende muito da política. Como estamos vivendo uma crise política automaticamente a crise econômica acontece por tabela e por reflexão. Então, eu não vislumbro boas perspectivas em curto prazo em relação ao que estamos vivendo com a crise política", pontua.

Agronegócio é a sustentabilidade da economia

 Conforme o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), a agropecuária registrou um crescimento de 13,4% no PIB no primeiro trimestre de 2017 em relação ao quarto trimestre de 2016. Outro setor a apresentar alta foi a indústria com 0,9%.

"O agronegócio sempre foi à sustentabilidade da economia. A economia apesar de toda a sua instabilidade, ele (agronegócio) sempre manteve uma segurança. Ele que é o sustentáculo da economia", diz o superintendente do Banco da Amazônia em Mato Grosso.

 


Autor:Viviane Petroli com Olhar Direto


Comentários

Notice: Undefined index: envio in /home/jornalda/public_html/2018/noticia.php on line 212
O Jornal da Notícia não se responsabiliza pelos comentários aqui postados. A equipe reserva-se, desde já, o direito de excluir comentários e textos que julgar ofensivos, difamatórios, caluniosos, preconceituosos ou de alguma forma prejudiciais a terceiros.

Nome:
E-mail:
Mensagem:
 



Copyright - Jornal da Notícia Para reproduzir as matérias é necessário apenas dar crédito ao Jornal da Noticia

<