Segunda-Feira, 09 de Dezembro de 2019

Idoso que envenenou achocolatado e matou criança será julgado por homicídio




COMPARTILHE

O juiz Jurandir Florêncio de Castilho Júnior, da 10ª Vara Criminal de Cuiabá, acatou denúncia do Ministério Público Estadual (MPE) contra o comerciante Adônis José Negri, de 61 anos, por homicídio qualificado por emprego de veneno.

Ele foi denunciado por envenenar um achocolatado em agosto do ano passado  - o que resultou na morte de uma criança de 2 anos.Com a decisão do juiz, publicada no último dia 22, o comerciante passa a ser réu da ação proposta pelo MPE.Caso seja condenado, a pena varia entre seis a dez anos de prisão.

“Diante da existência de indícios satisfatórios da autoria e materialidade da prática do delito, que estratificam a existência de justa causa para a acusação — também conhecida como interesse de agir ou ‘fumus commissi delicti’ —, contidos no presente Inquérito Policial, e diante da tipicidade em tese, dos fatos narrados, recebo a denúncia oferecida pelo Ministério Público, dando ao acusado Adonis José Negri como incurso nos artigos nela mencionado”, diz trecho da decisão do magistrado.

Segundo a denúncia do MPE, o veneno foi colocado pelo comerciante, que desejava se vingar de um assaltante que estava furtando sua casa e comendo alimentos de sua geladeira.

O assaltante Deuel de Resende Soares, de 27 anos, caiu na armadilha, furtou o produto, mas o vendeu para o pai da criança, que acabou consumindo a bebida envenenada. Adônis chegou a ser preso na época do fato, mas foi solto logo depois.

O assaltante também foi detido na ocasião. Não há informações se Deuel já foi liberado e nem se há uma denúncia contra ele no MPE.

A morte 

A criança de dois anos deu entrada na Policlínica do Coxipó no dia 25 de agosto.A mãe informou que estava em casa com o filho, no Bairro Parque Cuiabá, quando a criança teria dito que estava com fome. Ela, então, deu-lhe uma caixinha de achocolatado. 

Ela disse que a reação foi imediata e o menino passou mal, desmaiando em seguida. O menino chegou a ser reanimado pelos médicos, mas morreu cerca de uma hora depois de ter dado entrada na unidade hospitalar.

 


Autor:Thaiza Assunção com Midia News


Comentários
O Jornal da Notícia não se responsabiliza pelos comentários aqui postados. A equipe reserva-se, desde já, o direito de excluir comentários e textos que julgar ofensivos, difamatórios, caluniosos, preconceituosos ou de alguma forma prejudiciais a terceiros.

Nome:
E-mail:
Mensagem:
 



Copyright - Jornal da Notícia Para reproduzir as matérias é necessário apenas dar crédito ao Jornal da Noticia

<