Quinta-Feira, 20 de Junho de 2019

Caça da FAB atira contra avião e apreende 500 kg de cocaína oriunda de Mato Grosso




COMPARTILHE

Um avião bimotor que levava 500 quilos de cocaína de Mato Grosso para Goiás foi interceptado neste domingo (25) pela Força Aérea Brasileira, que inclusive, chegou a efetuar um disparo na direção da aeronave depois que o piloto desobedeceu as ordens recebidas, via rádio, para que pousasse no aeródromo de Aragarças (GO), que fica na região fronteiriça de Mato Grosso com Goiás. O tiro foi apenas de alerta, pois o objetivo não era abater a aeronave com a droga.

A FAB não informou sobre qualquer prisão efetuada, mas com base nas informações sobre o caso divulgadas em seu site na noite deste domingo, acredita-se que pelo menos o piloto tenha sido preso. O bimotor matrícula PT-IIJ decolou da Fazenda Itamarati Norte - no município de Campo Novo do Parecis (396 Km a noroeste de Cuiabá) com destino à Santo Antônio do Leverger (34 km ao sul de Cuiabá). Pelas imagens divulgadas pela FAB, percebe-se que foi um pouso forçado numa região de pasto e o avião sofreu avarias na fuselagem.

O monitoramento da aeronave teve início no espaço aéreo mato-grossense, mas o desfecho da operação e apreensão da grande quantidade de drogas foi finalizado no município de Jussara (GO) quando o avião foi obrigado a aterrissar na região rural do município goiano. A aeronave foi interceptada às 13h17 na região de Aragarças (GO) pelo caça A-29 da Força Aérea Brasileira.

Conforme a FAB, a interceptação do avião com a droga é resultado da Operação Ostium, coordenado pelo Comando de Operações Aeroespaciais (Comaee), em conjunto com a Polícia Federal e demais órgãos de segurança.O piloto desobedeceu as ordens e um tiro de alerta foi disparado

De acordo com a FAB, inicialmente, a o avião com a droga seguiu as instruções da defesa aérea, mas, ao invés de pousar no aeródromo de Aragarças conforme orientação via rádio, arremeteu. Nete momento, o piloto da FAB novamente comandou a mudança de rota e solicitou o pouso, porém o avião interceptado não respondeu.

 “A partir desse momento, a aeronave foi classificada como hostil e foi realizado o tiro de aviso. A aeronave então pousou na zona rural do município de Jussara, interior de Goiás. Um helicóptero da Polícia Militar de Goiás foi acionado para buscas no local. A droga apreendida será encaminhada para a Polícia Federal em Goiânia”, informa a Força Aérea Brasileira na nota publicada nesta noite.

O chefe do Centro Conjunto de Operações Aérea do Comae, brigadeiro Arnaldo Silva Lima Filho explica foi necessário efetuar um tiro de aviso porque as 2 solicitações de modificação de rota não obedecidas. Justifica que a medida não atinge a aeronave suspeita, mas deixa claro que o caça da FAB tem poder de fogo o que obriga o avião interceptado a cumprir as normas exigidas. “É um dos últimos recursos quando a aeronave não atende as executivas da defesa aérea”, explica.

Na operação, a FAB também empregou a aeronave radar E-99 para auxiliar na detecção e interceptação, com base em um trabalho conjunto de inteligência com a Polícia Federal. A Operação Ostium tem como objetivo coibir voos irregulares que podem ter ligação com crimes a exemplo do tráfico de drogas. 

A droga apreendida será encaminhada para a Polícia Federal em Goiânia. A PF não costuma divulgar nomes de presos, inclusive em operações contra o tráfico de drogas.

 


Autor:Redação AMZ Noticias


Comentários

Notice: Undefined index: envio in /home/jornalda/public_html/2018/noticia.php on line 212
O Jornal da Notícia não se responsabiliza pelos comentários aqui postados. A equipe reserva-se, desde já, o direito de excluir comentários e textos que julgar ofensivos, difamatórios, caluniosos, preconceituosos ou de alguma forma prejudiciais a terceiros.

Nome:
E-mail:
Mensagem:
 



Copyright - Jornal da Notícia Para reproduzir as matérias é necessário apenas dar crédito ao Jornal da Noticia

<