Sexta-Feira, 19 de Abril de 2019

Sem dinheiro, Polícia Rodoviária Federal suspende serviços de escoltas e patrulhamento




COMPARTILHE

A Polícia Rodoviária Federal (PRF) anunciou, ontem, a suspensão de serviços a partir de hoje (06), por causa do contingenciamento orçamentário do Governo Federal. A exemplo de todo país, Mato Grosso também deverá ser afetado com a interrupção de escoltas, redução de viaturas em patrulhamento e fechamento de postos. No Estado, a medida chegou com o anúncio da designação do inspetor Aristóteles Cadidé da Silva como novo superintendente da PRF regional.

O contingenciamento de 60% no orçamento foi imposto pelo Decreto 9.018/17, de março de 2017, que dispõe sobre a programação orçamentária e financeira do Poder Executivo Federal para este ano. A partir de agora, a PRF irá priorizar o atendimento a acidentes com vítimas, além do combate a ilícitos. Horário de funcionamentos dos postos será alterado.

“Frente ao caráter temporário do contingenciamento, as medidas adotadas foram selecionadas de maneira que impactem o mínimo possível o controle atividade finalística do órgão e que possam ter reversão sem prejuízos à administração quando da recomposição orçamentária”, informou a PRF em nota.

O contingenciamento impôs limite financeiro para aquisição de combustível, manutenção e diárias. Daí a necessidade de suspensão dos serviços de escolta de cargas superdimensionadas e escoltas em rodovias federais, suspensão imediata das atividades aéreas (policiamento e resgate aéreo) desempenhadas pela instituição, redução dos deslocamentos terrestres de viaturas em patrulhamento e desativamento de unidades operacionais.

No Estado, até o fim da manhã de ontem, não havia informações detalhadas de quantos ou quais postos que seriam desativados, por exemplo. A assessoria de imprensa da PRF alegou que deverá haver um pronunciamento sobre essa e demais demandas após o novo superintendente chegar à sede, que fica em Cuiabá, e assumir suas funções. Servidor público federal, Cadidé é de Rondonópolis (250 quilômetros da capital), onde exerceu o cargo de vereador pelo PDT e também já foi secretário adjunto da Secretaria de Infraestrutura e Logística (Sinfra/MT), nomeado em 2015 pelo governador Pedro Taques.

Contudo, a PRF garantiu ainda, em nota, que o desativamento de unidades operacionais se dará conforme planejamento e adequação regional, com o policiamento das áreas das unidades desativadas sendo assumido por outras unidades operacionais, de acordo com critérios da gestão regional.

Reforçou também que busca “diminuir o prejuízo no atendimento de ocorrências emergenciais, priorizando atendimento de acidentes com vítimas, auxílios que sejam de competência exclusiva da PRF e enfrentamento a ilícitos”. Segundo a PRF, o horário de funcionamento das unidades administrativas será alterado, com priorização de atendimento ao público no período compreendido entre 9 horas e 13 horas.

 


Autor:AMZ Noticias com Diário de Cuiabá


Comentários

Notice: Undefined index: envio in /home/jornalda/public_html/2018/noticia.php on line 212
O Jornal da Notícia não se responsabiliza pelos comentários aqui postados. A equipe reserva-se, desde já, o direito de excluir comentários e textos que julgar ofensivos, difamatórios, caluniosos, preconceituosos ou de alguma forma prejudiciais a terceiros.

Nome:
E-mail:
Mensagem:
 



Copyright - Jornal da Notícia Para reproduzir as matérias é necessário apenas dar crédito ao Jornal da Noticia

<