Terca-Feira, 23 de Julho de 2019

Mato Grosso registra queda de 11% nos casos de homicídios em 2017




COMPARTILHE

Os casos de homicídios diminuíram 11,33% em Mato Grosso no primeiro semestre deste ano em relação ao mesmo período do ano passado, segundo dados da Secretaria de Segurança Pública (Sesp). O órgão informou que foram 579, em 2017, contra 653, em 2016.

Os dados inclusive mostram que houve uma grande redução na Capital, principalmente quando se compara com alguns meses. Para se ter uma ideia, em janeiro deste ano a Polícia Civil contabilizou 10 crimes, sendo que em 2016 foram 17. Em fevereiro, foram 17 contra 44 de 2016.

Já em março somaram-se 68, em 2016 e 33 em 2017. Abril aconteceu 87 homicídios no ano passado e 46 neste ano. Maio, os números do ano passado subiram um pouco mais e alcançou a casa dos 95, sendo que neste mesmo mês de 2017 houve uma queda para 60 crimes. Junho e Junho foram os meses que mais aconteceram crimes em 2016, sendo 110 e 118, respectivamente e em 2017, 72 e 83.

Ainda conforme o balanço, em Várzea Grande não foi diferente. Os meses de junho e julho também foram os mais representativos com relação à prática da criminalidade. Em junho, a polícia registrou 79 caos e em julho 89. Já o mês que houve menor registro de boletins de ocorrências de homicídio em 2017, foi janeiro com sete casos.

No dia 13 de julho deste ano, um homem de 30 anos foi encontrado morto dentro de um carro ligado. O veículo estava estacionado em uma estrada da região do Coxipó do Ouro, em Cuiabá. Segundo o boletim de ocorrência, a vítima foi identificada como Jovenil Martins e estava com um ferimento de bala no ouvido.

Em Sorriso, Felipe da Rocha Chaves, de 20 anos foi assassinado a tiros. O corpo do rapaz foi localizado com várias perfurações de bala em frente à garagem da Secretaria de Obras do município.

MORTES ESCLARECIDAS - Conforme a Delegacia Especializada de Homicídios e Proteção a Pessoa (DHPP), no ano passado o índice de esclarecimento dos crimes de homicídios dolosos, ocorridos em Cuiabá e Várzea Grande, alcançou a taxa de 80%.

No total, somando-se os 197 assassinatos em Cuiabá e 123 em Várzea Grande, foram 257 casos esclarecidos com autoria definida e 61 sem autoria, nas investigações conduzidas pela DHPP.

A média de autoria identificada dos crimes é considerada inclusive uma das mais altas do país e vem se mantendo nos últimos anos. Para investigar os homicídios, a DHPP, em 2016, instaurou 344 inquéritos, dos quais 318 foram relatados à Justiça.

Neste ano, a Sesp tem utilizado as oito etapas da operação Bairro Seguro para combater o crime. As ações fazem parte da metodologia de trabalho da para o enfrentamento da criminalidade violenta.

 

 


Autor:AMZ Noticias com Diario de Cuiaba


Comentários

Notice: Undefined index: envio in /home/jornalda/public_html/2018/noticia.php on line 212
O Jornal da Notícia não se responsabiliza pelos comentários aqui postados. A equipe reserva-se, desde já, o direito de excluir comentários e textos que julgar ofensivos, difamatórios, caluniosos, preconceituosos ou de alguma forma prejudiciais a terceiros.

Nome:
E-mail:
Mensagem:
 



Copyright - Jornal da Notícia Para reproduzir as matérias é necessário apenas dar crédito ao Jornal da Noticia

<