Segunda-Feira, 17 de Janeiro de 2022

Pedro Taques reafirma que irá concluir as obras do VLT em Cuiabá




COMPARTILHE

Apesar do imbróglio envolvendo o Veículo Leve sobre Trilhos (VLT), o governador Pedro Taques (PSDB) garante que irá concluir a obra e entregá-la a população. Para tanto, o tucano busca uma forma de solucionar o entrave jurídico que “assombra” o novo modal desde o início de seu governo.

“Nós vamos tirar do papel o VLT como eu sempre disse desde s campanha eleitoral. Nós vamos terminar o VLT. Agora, vamos terminar no prazo correto, no tempo certo”, garantiu.

No início desta semana, a Justiça Federal suspendeu por mais 30 dias o contrato entre o Governo do Estado e o Consórcio VLT a pedido do próprio governador.

A postura do chefe do Executivo estadual é reflexo da Operação Descarilho, deflagrada pela Polícia Federal no início de agosto para apurar crimes de fraude em procedimentos licitatórios, associação criminosa, corrupção ativa e passiva, peculato e lavagem de capitais que teriam ocorrido durante a escolha do modal do VLT e a execução da obra na capital mato-grossense.

Diante disso, Taques exige o rompimento, em definitivo, das negociações com as empresas do Consórcio. A suspensão foi autorizada pelo juiz federal Ciro José de Andrade Arapiraca.

No mesmo despacho, o magistrado ainda tornou sem efeitos jurídicos os documentos relacionados às minutas de acordo e documentos afins, juntados pelo Estado de Mato Grosso e pelo Consórcio VLT Cuiabá.

Em contrapartida, negou o pedido do Governo do Estado para bloqueio de bens das empresas do Consórcio no valor de R$ 497,99 milhões. O orçamento inicial para construção do VLT entre Cuiabá e Várzea Grande é de R$ 1,477 bilhão. Até agora o Governo já desembolsou R$ 1,066 bilhão.

Composto por duas linhas (Aeroporto - CPA e Coxipó – Porto), com total de 22 quilômetros, o primeiro trecho a ser terminado será do Aeroporto Marechal Rondon, em Várzea Grande, até bairro do Porto, em Cuiabá, chegando depois ao bairro do CPA.

 


Autor: AMZ Noticias com Diario de Cuiaba


Comentários
O Jornal da Notícia não se responsabiliza pelos comentários aqui postados. A equipe reserva-se, desde já, o direito de excluir comentários e textos que julgar ofensivos, difamatórios, caluniosos, preconceituosos ou de alguma forma prejudiciais a terceiros.

Nome:
E-mail:
Mensagem:
 



Copyright - Jornal da Noticia e um meio de comunicacao de propriedade da AMZ Ltda.
Para reproduzir as materias e necessario apenas dar credito a Central AMZ de Noticias