Segunda-Feira, 24 de Janeiro de 2022

Autoridades de Canarana cobram da Anatel melhorias nos serviços de telefonia e internet




COMPARTILHE

O prefeito Fábio Faria e vereadores juntamente com o deputado federal Valtenir Pereira, se reuniram na manhã de quarta-feira, 18, com representantes da Anatel (Agência Nacional de Telecomunicações) em Brasília, para tratar dos problemas com os serviços de telefonia (Vivo) e de internet (OI) em Canarana.

Foi entregue um ofício aos representantes da Anatel informando os problemas enfrentados. Eles disseram que a única empresa que possui a tecnologia de internet 3G em Canarana atualmente é a TIM. Já a OI, a Vivo e a Claro não tem essa obrigação. Todas as operadoras são obrigadas a ter 3G quando o município supera 30 mil habitantes. Já a TIM é obrigada a ter essa tecnologia atualmente devido a contratos.

A solução seria uma migração dos usuários para a operadora TIM, porém não se sabe se a empresa suportaria um aumento significativo de clientes. Foi pedido à Anatel contatos da empresa TIM para que pudesse ser esclarecido esse ponto antes de se fazer essa sugestão para a população, mas a Anatel não soube repassar contatos ou endereços.

Os representantes de Canarana falaram também que a internet ADSL oferecida pela OI não atinge o limite mínimo obrigado por lei, ou seja, a empresa não entrega a porcentagem mínima vendida. Tanto que os vereadores já entraram com uma representação no Ministério Público Estadual (MPE) englobando a baixa qualidade da internet da OI e as quedas nas ligações da Vivo.

Com relação as quedas nas ligações da empresa Vivo, os representantes da Anatel disseram que precisavam ver se a empresa estaria cumprindo os números exigidos. Repassaram um aplicativo chamado Anatel Serviço Móvel que mostra a porcentagem de qualidade das operadoras nos serviços de telefonia e internet em cada município.

Os representantes de Canarana saíram sem muitas respostas da reunião pela falta de opções de soluções apresentadas pelos representantes da Anatel, que se limitaram a dizer que somente a TIM tinha obrigação de ter 3G em Canarana e de que iriam ver se a Vivo atingia os números exigidos por lei na qualidade das ligações.

Diante da situação, em uma reunião no gabinete do deputado federal Valtenir Pereira na parte da tarde com o prefeito e nove vereadores, foi entregue para a assessoria do parlamentar o ofício com a denúncia feita pela Câmara no MPE. Essa denúncia será refeita e entregue no Ministério Público Federal (MPF) em Cuiabá, para dar prosseguimento à procura por uma solução.

Nossa reportagem baixou o aplicativo para ver como que estava a situação dos serviços prestados pelas quatro operadoras. Dentre todas, a que atinge os piores números no quesito internet é a Vivo (2G), que atingiu quase 5% (4,89%) no indicador de queda de rede e 91,65% de acesso à rede. A melhor operadora é a TIM, com 0,59% de queda e 99,56% de acesso.

Esses números colocam a Vivo no patamar de não atingimento da meta no quesito acesso à internet, porém isso não implica em descumprimento de obrigações ou sancionamento, servindo apenas de parâmetro para o consumidor analisar e decidir, se for o caso, mudar para a operadora com melhores números.

Com relação às ligações, todas as operadoras apresentaram dados acima do patamar estabelecido, com a TIM em primeiro lugar e a Vivo em último. Porém, ninguém em Canarana sabe como é que os números estão tão bons assim, porque na prática, há dias ou semanas que não se consegue fazer ou terminar uma ligação sequer.

Para fins de comparação, um dos assessores do deputado federal Valtenir Pereira disse que ele paga em torno de 200 reais por mês para obter TV por assinatura, telefone fixo, telefone móvel e internet. Aqui em Canarana, para se obter tudo isso com um serviço de má qualidade, se paga quase mil reais por mês.

Enquanto os representantes municipais brigam lá fora, uma empresa de Canarana está fazendo um investimento junto com empresas de Barra do Garças, Água Boa e Querência, para instalar a fibra ótica na região. A previsão é que o serviço possa ser oferecido no primeiro bimestre do ano que vem. Com a fibra, a velocidade da internet comprada será a velocidade entregue, o que não acontece hoje com a ADSL da OI.

 


Autor: Rafael Govari com Jornal O Pioneiro


Comentários
O Jornal da Notícia não se responsabiliza pelos comentários aqui postados. A equipe reserva-se, desde já, o direito de excluir comentários e textos que julgar ofensivos, difamatórios, caluniosos, preconceituosos ou de alguma forma prejudiciais a terceiros.

Nome:
E-mail:
Mensagem:
 



Copyright - Jornal da Noticia e um meio de comunicacao de propriedade da AMZ Ltda.
Para reproduzir as materias e necessario apenas dar credito a Central AMZ de Noticias