Quarta-Feira, 20 de Novembro de 2019

Ex-secretário revela que Riva tentou lucrar R$ 4 milhões com revenda de vaga no TCE




COMPARTILHE

O ex-secretário da Casa Civil, Pedro Nadaf, revelou em sua delação premiada que o ex-deputado estadual José Geraldo Riva negociou a compra da vaga do ex-conselheiro do Tribunal de Contas do Estado (TCE), Humberto Bosaipo, e que, em seguida, a renegociou com o ex-governador Silval Barbosa. A transação ocorreu no final de 2014, nos últimos dias da gestão do ex-governador.

Nadaf contou que Riva tinha negociado a vaga com Bosaipo por R$ 6 milhões. Ele pretendia que Janete Riva fosse indicada para o posto de conselheira no TCE. Como a esposa havia sido impedida de ocupar a vaga, por decisão judicial, Riva ofereceu a indicação a Silval Barbosa. Porém, exigia o pagamento de R$ 10 milhões.

Segundo a delação, Silval perguntou a opinião de Nadaf sobre a possibilidade da ida para o TCE. Ele o incentivou "adquirir" a cadeira na corte de contas. “O ex-governador deveria sim aceitar a indicação para a corte de contas, eis que iria obter foro privilegiado, além de continuar na vida pública”, afirmou o delator.

Silval Barbosa então aceitou a proposta, autorizando José Riva (foto) a indicar o nome do ex-governador na Assembleia Legislativa, para aprovação dos parlamentares.

A indicação só não foi adiante porque horas depois, uma decisão do Supremo Tribunal Federal suspendeu a indicação de qualquer pessoa para a vaga no TCE, até que uma ação proposta pela Associação dos Auditores Públicos Externos do Tribunal de Contas do Estado de Mato Grosso (Audipe) fosse analisada pela Justiça. A ação, até hoje, não foi julgada, no mérito. A cadeira de Bosaipo na corte de contas tem sido ocupada por um conselheiro interino.

 


Autor:Leonardo Heitor com FolhaMax


Comentários
O Jornal da Notícia não se responsabiliza pelos comentários aqui postados. A equipe reserva-se, desde já, o direito de excluir comentários e textos que julgar ofensivos, difamatórios, caluniosos, preconceituosos ou de alguma forma prejudiciais a terceiros.

Nome:
E-mail:
Mensagem:
 



Copyright - Jornal da Notícia Para reproduzir as matérias é necessário apenas dar crédito ao Jornal da Noticia

<