Sexta-Feira, 19 de Abril de 2019

Exportações de MT registram melhor receita desde 2015: US$ 14,7 bilhões




COMPARTILHE

A receita das exportações mato-grossenses fecharam 2017 com o melhor saldo desde 2015, ao registrar US$ 14,72 bilhões. As cifras perdem em poucos dólares para o faturamento de 2014 que somou US$ 14,79 bilhões. No passado, a soja em grão se manteve o principal produto ‘made in Mato Grosso’, sendo responsável sozinha por 46,22% do total faturado, ou seja, US$ 6,80 bilhões.

Conforme dados divulgados quinta-feira pelo Ministério da Indústria, Comércio Exterior e Serviços, o faturamento contabilizado em 2017 superou em 17% as cifras contabilizadas em 2016.

Além da expansão anual, dezembro foi o melhor mês, em faturamento, em toda a série estadual para o período, foram US$ 1,04 bilhão, mais que o dobro das cifras US$ 510,77 milhões de dezembro de 2016. A tendência de desaceleração do final de ano não se confirmou no Estado, em 2017, já a receita da pauta em dezembro foi superior até mesmo do que a de novembro, com US$ 976,42 milhões.

Com relação à balança comercial, que é o resultado das exportações menos as importações, Mato Grosso fechou o ano com saldo de US$ 13,32 bilhões, igualmente maior que os US$ 11,40 bilhões do ano passado, o que em percentual também revela avanço anual de 17%. As importações aumentaram na comparação de 2017 ante 2016, de US$ 1,18 bilhão para atuais US$ 1,40 bilhão, crescimento de 18,64%.

Com a soja mantendo sua condição de carro-chefe das exportações mato-grossenses, o faturamento de 2017 em mais de US$ 6,8 bilhões, representou um crescimento anual de 21,45%, referentes aos embarques de pouco mais de 18 milhões de toneladas.

Outros produtos importantes na pauta estadual, como o milho, a carne bovina e o algodão – principais commodities mato-grossenses – também fecharam o ano com evolução no faturamento. Conforme o balanço do Ministério, a movimentação do milho gerou US$ 2,84 bilhões, saldo 18,46% acima do registrado em 2016. O cereal foi responsável por 19,34% do total da receita da pauta em 2017.

Em relação á carne bovina, os cortes desossados e congelados o faturamento cresceu 40% ao somar US$ 997,67 milhões com a movimentação de 240 mil toneladas. Com o avanço anual, a pauta passou a responder por 6,77% do total faturado pelo Estado. No ano passado a participação foi de 5,66.  As exportações de algodão aumentaram em 6,37% ao somar US$ 885 milhões.

DESTINOS – Por mais um ano, a China foi o maior parceiro comercial do Estado, respondendo sozinha por 32% da receita global do Estado, avanço ante os pouco mais de 29% do ano passado. Com isso, dos mais de US$ 14,72 bilhões faturados, US$ 4,73 bilhões vieram de negócios com os chineses. Em cifras, o total movimentado junto à China, cresceu de um ano para o outro 25,71%.

Entre os cinco maiores parceiros, pela ordem, foram: Países Baixos (Holanda) com US$ 927,41 milhões, Irã com US$ 901,70, Tailândia com US$ 871,95 milhões e a Espanha com US$ 747,61 milhões. 

MUNICIPIOS – Sorriso fechou o ano como o maior exportador do Estado, faturando US$ 1,55 bilhão. Completa a lista dos cinco maiores, Rondonópolis com US$ 1,02 bilhão, Querência com US$ 792,41 milhões, Nova Mutum com US$ 671,85 milhões e Sinop com US$ 645 milhões.

 


Autor:AMZ Noticias com Diário de Cuiabá


Comentários

Notice: Undefined index: envio in /home/jornalda/public_html/2018/noticia.php on line 212
O Jornal da Notícia não se responsabiliza pelos comentários aqui postados. A equipe reserva-se, desde já, o direito de excluir comentários e textos que julgar ofensivos, difamatórios, caluniosos, preconceituosos ou de alguma forma prejudiciais a terceiros.

Nome:
E-mail:
Mensagem:
 



Copyright - Jornal da Notícia Para reproduzir as matérias é necessário apenas dar crédito ao Jornal da Noticia

<