Quinta-Feira, 21 de Novembro de 2019

Candidatos Lúdio Cabral (PT) e Mauro Mendes (PSB) partem para o tudo ou nada




COMPARTILHE

Candidatos à prefeitura de Cuiabá, Lúdio Cabral (PT) e Mauro Mendes (PSB) participam nesta segunda-feira (22) do grande debate do segundo turno, promovido pela TV Record MT e transmitido também pela rádio CBN Cuiabá. O confronto foi divido em 5 blocos para a apresentação de propostas e embate de ideias. No primeiro, os candidatos responderam às perguntas feitas por jornalistas convidados, cuja ordem foi definida em sorteio. No segundo bloco, Lúdio e Mendes questionaram-se entre si. As perguntas foram de tema livre e foi resguardado o direito à réplica e tréplica. Apresentador do jornal da Manhã, o jornalista Antonio Carlos Silva foi o mediador do debate e responsável por fazer as perguntas aos candidatos no terceiro bloco. Veja como foi o debate

22h24 – Começa o debate. Candidatos e o público são apresentados às regras. No primeiro bloco, os candidatos são apresentados e respondem, cada um, a uma pergunta dos 3 jornalistas convidados. Jornalistas podem recolocar as perguntas.

22h26 – Laíse Lucatelli é a primeira jornalista a perguntar. Ela questiona Lúdio sobre o fato de que o petista não participa do embate e se isso não tiraria força para a administração. Na resposta, Lúdio cita Lula e reafirma que quem governará Cuiabá será ele mesmo, junto com a população, trazendo a população para dentro da prefeitura.

22h27 – Em uma réplica, a jornalista cita as pesquisas, que colocam o médico em segundo lugar. Lúdio afirma que nunca pautou sua trajetória pelas pesquisas, mas sim pelo acolhimento da população às propostas, com uma campanha lima, respeitosa e propositiva. Contradições serão evidenciadas neste debate.

22h29 - Laíse pergunta a Mauro Mendes sobre o episódio do cheque. O empresário responde que está discutindo a questão na Justiça. Mendes responde que quem o conhece sabe de sua honestidade. Na Justiça, ele irá provar que não deve e que não tem nada a pagar.

22h30 – A jornalista questiona novamente sobre o cheque, dado para um negócio fuuturo e se isto não mostraria que Mendes é um mau gestor. Mendes responde que a prática é normal no meio empresarial e que será um bom gestor para a cidade.

22h32 – O jornalista Jonas da Silva é o segundo a perguntar. Ele questiona o petista sobre a Saúde. Lúdio responde que sempre militou por 16 anos e que pretende implantar uma saúde pública na cidade. Na réplica, o petista reafirmou ser contra as Organizações Sociais de Saúde (OSSs), lembrando que a adesão do governo à sua candidatura ocorreu mesmo assim. O candidato afirma que vai fazer da cidade referência, ao invés de reclamar do Estado.

22h34 – Na pergunta ao empresário, Jonas da Silva questiona o fato de Mauro Mendes dizer que é um candidato da mudança e ter em sua equipe figuras ligadas ao ex-prefeito Wilson Santos (PSDB). Mendes diz que seu marqueteiro teve liberdade para escolher sua equipe e que isso melhorou sua imagem. O empresário negou que haja qualquer tipo de acerto político.

22h36 – Na nova pergunta, Jonas questiona o fato de que Chico Galindo (PTB), atual prefeito de Cuiabá, declarou voto para o empresário. Mendes diz que sempre foi oposição a esta gestão, enfrentado inclusive Wilson e Galindo.

22h38 – A jornalista Gabriela Galvão é a terceira a perguntar. Ela questionou Lúdio sobre o ingresso de Lula e da presidente Dilma Rousseff em seus programas eleitorais. O petista disse que não houve nenhuma mudança na estratégia, mas que Mauro representa o continuísmo, de 16 anos, inclusive com ataques.

22h39 – Galvão faz um novo questionamento a Lúdio, desta vez sobre o apoio da ex-senadora Serys Marli (PT). Cabral afirma que quem deve responder isso é Serys, uma vez que a campanha sempre esteve aberta ao apoio da ex-senadora.

22h40 – A Mauro Mendes questiona a intenção do candidato em ser prefeito de Cuiabá. Mendes lista diversos fatores, entre eles a saúde e a geração de emprego.

22h41 – Gabriela pergunta se a empresa de Mauro Mendes financia algum projeto social. Mendes responde que a empresa auxilia principalmente seus colaboradores, dando tratamento, investindo em qualificação, sempre em parceria com as igrejas.

22h42 – Termina o primeiro bloco

22h46 – Começa o segundo bloco, com perguntas entre os candidatos. Serão duas perguntas por candidato, sobre temas diferentes.

22h47 – Lúdio é o primeiro a perguntar e o questiona sobre a Educação, lembrando que Mendes não sabia sobre os valores dos repasses. Mendes responde que construirá novas creches e melhorará a Educação também com a qualificação, inclusive com a escola integral. Na réplica, Lúdio diz que Mauro erra “feio” ao citar os valores do repasse. Mendes chama Lúdio de desequilibrado, mas reconhece que disse o valor incorretamente.

22h49 – Mendes questiona Lúdio sobre o caos na Saúde, causado por atrasos nos repasses. O petista responde que houve uma articulação entre Estado e Ministério da Saúde. Lúdio cita a reabertura das unidades de urgência e emergência, nos próximos meses. Mendes, na réplica, cita a greve dos médicos, que se inicia nesta segunda-feira. Lúdio usa a tréplica para dizer que a greve é motivada pelo desrespeito da prefeitura em honrar os compromissos.

22h51 – Na segunda pergunta, Lúdio questiona Mendes sobre o Bolsa-Família e a quantidade de pessoas que são atendidas pelo programa. Mendes nega que vá cortar verbas para o programa e que ele será ampliado para mais de 23 mil pessoas que ainda aguardam pelo benefício. O empresário pede a Lúdio para que fique quieto.

22h53 - Mendes pergunta a Lúdio sobre ataques sofridos pelo empresário. Em resposta, Cabral cita Antero Paes de Barros, marqueteiro da campanha do empresário, que, segundo o petista, é pautado por ataques e contradições, quando ataca e diz que o partido faz parte da base de apoio de Dilma. Na réplica, socialista relembra que ataques existem e que falta comando de campanha. Cabral cita um jornal apócrifo que circulou hoje em Cuiabá, que ataca apoiadores do petista.

22h55 – Termina o segundo bloco

23h08 – Começa o terceiro bloco. Mediador inicia o 3º bloco informando que os dois direitos de respostas pedidos foram negados. Lúdio começa respondendo e Mauro pode se posicionar em seguida. O primeiro tema é a saúde.

23h10 - Lúdio diz que é médico e que quer abrir diálogo com profissionais pra recompor os quadros, além de priorizar o atendimento de urgência e emergência. Mauro concorda com Lúdio e diz que o maior problema da saúde em Cauibá e a falta de médicos. "Vamos ter diálogo com a categoria, melhorar o salário e condições de trabalho e construir um novo Pronto Socorro", disse.

23h13 - Ludio diz que Mendes desconhece a saúde que não é composta só de médicos. Para ele, saúde também não é só estrutura física. "Devemos fortalecer atenção primária. Só construir sem valorizar todos os trabalhadores não solucionará", afirma.

Mendes diz que Lúdio usa artifícios que não são corretos. A saúde é realmente complexa. "Todos são imporantes e serão valorizados", afirma.

23h15 - A educação é tema da segunda pergunta. Mauro diz que vai trabalhar para melhoria da estrutura física e para uma revolução da educação. "Vamos transformar a educação em uma verdadeira oportunidade para a população", apontou.

23h16 - Lúdio diz que a resposta de Mendes é genérica.

23h17 – Transporte coletivo entra em discussão. Mauro promete cobrir todos os pontos de ônibus e colocar ar condicionado em todos os ônibus. Em reposta, petista lembra seus 16 anos de luta. Propostas voltam à pauta, com gratuidade, licitação e volta dos cobradores.

23h20 – Pergunta sobre VLT e Estádio Dutrinha. Candidatos deixam propostas de lado e partem para novo ataque, mas reconhecem que prefeitura foi omissa no processo.

23h24 – Saneamento Básico e a privatização são o tema da última pergunta. Mendes diz que foi contra a concessão, mas que contrato deverá ser respeitado. Lúdio relembra que em 8 anos como vereador lutou pela universalização da água. Apoiadores dos 2 candidatos voltam ao tema. Lúdio garante que Éder Moraes não terá nenhum cargo em uma eventual gestão petista.

23h28 – Termina o terceiro bloco

23h35 – Mauro pergunta a Lúdio sobre o caos na saúde.

23h37 – Lúdio pergunta sobre qualificação para jovens. Mendes relembra sua gestão na presidência da Federação das Indústrias de Mato Grosso (FIEMT) e citou suas 5 respostas. Na réplica, Lúdio promete os programas Jovem Empreendedor e Jovem Aprendiz, com linhas de crédito de mais de R$ 1 milhão apenas no primeiro ano. Mauro chamou programde governo de Lúdio de “colinha feita pelo marqueteiro.

23h40 – Mendes pergunta a Lúdio sobre suas propostas para o Esporte e Lazer. Petista mostra programa de governo e passa para a resposta. Propostas vão para a revitalização de áreas esportivas, criação de estações de lazer e o orçamento participativo nos bairros.

23h45 – Termina o quarto bloco.

23h49 – Começa o quinto bloco, com uma pergunta entre os candidatos e as considerações finais.

23h50 – Pergunta de Mauro é sobre cultura e apoio. Candidato aproveita e cita algumas propostas de incentivo ao regionalismo. Lúdio destaca, além da cultura já tradicional, a cultura contemporânea. Petista promete ampliar orçamento e participação dos agentes culturais da cidade, aproveitando a Copa do Mundo 2014.

23h52 – Lúdio pergunta Mendes sobre quantos hospitais podem ser construídos com os incentivos fiscais. Mendes ameaça colocar na internet uma entrevista do petista criticando o governador Silval Barbosa (PMDB) e diz que isso gerou empregos para a cidade.

23h56- Considerações finais

23h59 - Nas considerações finais, Mauro Mendes agradeceu sua militância, especialmente os que estiveram com ele desde o primeiro turno. Agradeceu também os votos que o levaram ao primeiro lugar. “Com fé em Deus e muito trabalho vamos vencer, se essa fora vontade do povo”, disse. Mauro ressaltou ainda que o desafio de vencer não é menor que o de administrar a cidade. Mauro finalizou pedindo o voto do eleitor e dizendo que ama Cuiabá. “Daqui quatro anos a cidade estará muito melhor para todos”, enfatizou.

 

00h04 - Em suas considerações finais, Lúdio Cabral atacou Mauro dizendo que o PT, seu partido, serviu ao candidato do PSB em 2008, mas que agora tem candidato próprio. O petista lembrou que sua candidatura alcançou amplo acolhimento da população e agradeceu aos que se dedicaram a sua campanha. Lúdio ressaltou que é junto com quem o apoiou que vai governar Cuiabá. “Será o governo da mudança. Não podemos sofrer com nos últimos 8 anos”, disse. O candidato lembrou ainda que faltam apenas 6 dias para o segundo turno e ressaltou que irá as ruas para que uma virada na história de Cuiabá aconteça. “Teremos uma cidade mais saudável, segura e feliz”, finalizou.


Autor:Gazeta Digital


Comentários
O Jornal da Notícia não se responsabiliza pelos comentários aqui postados. A equipe reserva-se, desde já, o direito de excluir comentários e textos que julgar ofensivos, difamatórios, caluniosos, preconceituosos ou de alguma forma prejudiciais a terceiros.

Nome:
E-mail:
Mensagem:
 



Copyright - Jornal da Notícia Para reproduzir as matérias é necessário apenas dar crédito ao Jornal da Noticia

<