Sábado, 16 de Novembro de 2019

Em clima de racha politico, Carlos Fávaro renúncia ao cargo de vice-governador




COMPARTILHE

O vice-governador do Estado, Carlos Fávaro (PSD), renunciou oficialmente ao cargo na manhã desta quinta-feira (05). O comunicado foi feito por ele há poucos minutos, por meio de seu perfil no Facebook.

Fávaro justificou a renúncia em razão da "missão" dada pelo partido em "contruir um novo projeto para Mato Grosso". Ele já entregou sua carta de renúncia ao presidente da Assembleia Legislativa, Eduardo Botelho (PSB).

"Não poderia me dedicar a esse propósito, fortalecendo o partido para as candidaturas proporcionais, recebendo o salário mensal de R$ 20 mil e nem continuar utilizando a estrutura que dá apoio à Vice-Governadoria".

No comunicado, Fávaro fez um balanço de sua gestão como vice-governador e também como secretário de Estado de Meio Ambiente, esta última função desempenhada até dezembro do ano passado.

"Desde que assumi o cargo de vice-governador, reduzi sensivelmente o tamanho da estrutura que, na época, contava com 74 cargos, sendo 46 exclusivamente comissionados. No primeiro ano, diminuí para 20 o número total de servidores e mantive essa média até hoje. Com o compromisso de reduzir custos, diminuí 60% das despesas administrativas e isso tudo sem prejudicar os trabalhos, já que realizamos 12 mil atendimentos durante o período que estive à frente do gabinete".

"Além disso, assumi por 20 meses a gestão da Sema - Secretaria de Estado de Meio Ambiente, um dos maiores desafios da minha vida e, com muito trabalho, planejamento e dedicação, apresentamos avanços em todas as áreas. Hoje, com certeza, temos uma secretaria muito mais eficiente e cumprindo o seu principal papel, que é a preservação do meio ambiente, sem atrapalhar o desenvolvimento econômico".

Fávaro também afirmou que não seria ético de sua parte trazer prejuízo ou despesa aos cofres públicos, "utilizando-me de uma estrutura que foi criada para atender ao mandato de vice-governador".

"A nova política exigida pela sociedade não quer discurso, quer ação. Tenho convicção de que esta é a decisão mais acertada".


Autor:AMZ Noticias com Midia News


Comentários
O Jornal da Notícia não se responsabiliza pelos comentários aqui postados. A equipe reserva-se, desde já, o direito de excluir comentários e textos que julgar ofensivos, difamatórios, caluniosos, preconceituosos ou de alguma forma prejudiciais a terceiros.

Nome:
E-mail:
Mensagem:
 



Copyright - Jornal da Notícia Para reproduzir as matérias é necessário apenas dar crédito ao Jornal da Noticia

<