Segunda-Feira, 24 de Janeiro de 2022

s vésperas do despejo na Suia Missu, Baiano Filho desabafa e exige respeito de Dilma




COMPARTILHE

 “Mato Grosso só tem respeito na hora de produzir, na hora de render dividendos para o Brasil, fora a nossa obrigação de produzir, não temos o respeito do governo federal”. Esse foi o tom de todo o pronunciamento do deputado Estadual Baiano Filho (PMDB) durante a sessão ordinária desta quarta-feira, 05.12, em Cuiabá.
A indignação de Baiano Filho é retrato do desespero vivenciado hoje pelas mais de 7 mil pessoas que residem na área da Gleba Suiá Missú, norte Araguaia. Em um ato de desespero, às vésperas de vencer o prazo para a saída voluntária das famílias, produtores e membros da sociedade organizada interditaram a partir das 7h desta quarta-feira, os principais pontos de acesso à região ao longo da BR-158.
O deputado criticou a falta de postura adotada pela presidente Dilma Rousseff na condução do processo. Segundo Baiano, o Governo de Mato Grosso está há mais de 90 dias na busca de uma audiência com a presidência para discutir as possibilidades de condução do caso e nenhuma satisfação se quer é dada. Baiano ainda classificou o empenho do governador Silval Barbosa como excepcional na busca de uma solução pacífica e justa para o caso. O senador Aparecido dos Santos também teve seu trabalho reconhecido pelo deputado.
“É uma falta de respeito com nosso estado, é inadmissível um governador pleitear uma audiência com a presidente da republica por mais de 90 dias e não ser recebido; o MPF manda cumprir com base em papéis, mas nós queremos dialogar, os próprios índios alegam que ali nunca estiveram, mas Mato Grosso não consegue conversar, dizem para nos sentarmos com ministro, lá tem ministro que de manha fala uma coisa e de tarde fala outra”, criticou Baiano.
De acordo com o deputado, ao contrário do que se fala em Brasília, a região do Norte Araguaia está em desespero desde a noite da ultima segunda-feira, 03, quando foi registrada a chegada de mais de 40 caminhões do exército para o despejo dos moradores. “Mato Grosso corre o sério risco de amanha ser manchete nacional com o derramamento de sangue de trabalhadores, e se o comportamento da policia federal for o mesmo comportamento utilizado para conduzir o processo de notificação, certamente teremos más noticias”, compara Baiano ao relembrar dos conflitos entre moradores e policiais que culminaram com o tombamento de uma camionete da Policia Federal e a delegacia do distrito incendiada.
“Com todo respeito ao superintendente Barranco, mas o INCRA não tem condições de cuidar nem dos assentamentos que já existem, como eles vão distribuir centenas de famílias por assentamentos do estado, e aqueles produtores que aplicaram grandes valores, vão perder tudo, a presidente Dilma para quem eu trabalhei para eleger, está faltando com respeito para o governador Silval Barbosa, mas principalmente com o cidadão mato-grossense”, concluiu Baiano.
Os deputados Estaduais Sebastião Rezende (PR), Zeca Viana (PDT) e Ademir Bruneto (PT) também manifestaram repúdio a forma como o assunto vem sendo conduzido pelo Governo Federal.
BLOQUEIO DAS RODOVIAS - A BR-158 foi interditada a partir das 7h desta quarta-feira (05), em diversos pontos. Estão fechados os acessos ao Posto da Mata tanto na BR-158 quanto na BR-242 que liga Posto da Mata à São Felix do Araguaia, saída de Vila Rica, Querência e a ponte que liga Barra dos Garças à Aragarças também será interditada. O movimento em prol dos produtores tem o apoio da FAMATO e também dos Sindicatos Rurais das cidades do Norte Araguaia.


Autor: Naiara Martins


Comentários
O Jornal da Notícia não se responsabiliza pelos comentários aqui postados. A equipe reserva-se, desde já, o direito de excluir comentários e textos que julgar ofensivos, difamatórios, caluniosos, preconceituosos ou de alguma forma prejudiciais a terceiros.

Nome:
E-mail:
Mensagem:
 



Copyright - Jornal da Noticia e um meio de comunicacao de propriedade da AMZ Ltda.
Para reproduzir as materias e necessario apenas dar credito a Central AMZ de Noticias