Quarta-Feira, 20 de Novembro de 2019

Agentes penitenciários de Mato Grosso vão reforçar força-tarefa contra o crime no Ceará




COMPARTILHE

Cinco dos 11 agentes penitenciários de Mato Grosso que foram selecionados para compor a Força-tarefa de Intervenção Penitenciária organizada pelo Departamento Penitenciário Nacional, do Ministério da Justiça, vão para o Ceará participar de ações de combate à onda de violência que atinge o estado.

Os agentes vão atuar nos presídios em que criminosos ordenam, de dentro das celas, uma série de ataques. Desde o início do mês, foram registrados 237 crimes, incluindo incêndio de ônibus, carros, vans e uso de explosivos em pontes, viadutos e torres.

Os crimes começaram em Fortaleza, mas depois se espalharam pela região metropolitana e cidades do interior do Ceará. Áudios em celulares apreendidos com os internos revelam o comando dos ataques. O resultado do processo seletivo dos agentes penitenciários estaduais que vão compor a força-tarefa foi divulgado nessa quarta-feira (23), pela Secretaria Estadual de Justiça e Direitos Humanos, no Diário Oficial.

Foram classificados 11 agentes, que atenderam aos requisitos do edital de seleção, sendo que os cinco primeiros vão compor a força-tarefa. A participação de agentes penitenciários do estado está prevista no Convênio de Cooperação Federativa celebrado entre a União e o governo de Mato Grosso, para atuar em situações de crises nos estabelecimentos penitenciários das unidades da federação.

Os selecionados deverão se apresentar em Brasília. Todos os custos da participação na força-tarefa são de responsabilidade do Departamento Penitenciário Nacional - Depen.


Autor:AMZ Noticias com Diário de Cuiabá


Comentários
O Jornal da Notícia não se responsabiliza pelos comentários aqui postados. A equipe reserva-se, desde já, o direito de excluir comentários e textos que julgar ofensivos, difamatórios, caluniosos, preconceituosos ou de alguma forma prejudiciais a terceiros.

Nome:
E-mail:
Mensagem:
 



Copyright - Jornal da Notícia Para reproduzir as matérias é necessário apenas dar crédito ao Jornal da Noticia

<