Quarta-Feira, 13 de Novembro de 2019

Medidas de combate à violência contra a mulher são apresentadas a deputadas paraenses




COMPARTILHE

Ações de segurança pública voltadas especificamente para a população feminina foram discutidas na tarde da quarta-feira (14), em reunião na Assembleia Legislativa do Estado do Pará (Alepa), incluindo a ampliação das Delegacias Especializadas no Atendimento à Mulher e o atendimento humanizado nas unidades policiais de todo o Estado. O secretário de Estado de Segurança Pública e Defesa Social, Ualame Machado, falou sobre as medidas já adotadas pela atual gestão, e destacou os desafios que serão enfrentados para reduzir, cada vez mais, a violência contra a mulher.

“Nós, da Segup, estamos à disposição para que possamos, de forma satisfatória, atingir os objetivos que são comuns. Contamos com a base parlamentar da bancada federal para que a gente possa implementar mais delegacias especializadas em municípios onde a necessidade é existente. Da mesma forma, manifestamos o interesse de trabalhar com o Plano Plurianual (PPA), e para isso contamos com a ajuda de vocês, a  fim de aumentar e fortalecer os serviços destinados às mulheres, tanto de prevenção, quanto de acolhimento para aquelas que são vítimas”, ressaltou Ualame Machado.

O secretário informou ainda sobre o projeto de implantação de duas bases fluviais integradas nas cidades de Breves, no Arquipélago do Marajó, e Óbidos, na região oeste, para aumentar a segurança nessas áreas, coibindo assaltos a embarcações e outros crimes, como exploração sexual, estupro e feminicídio.

Parlamento - Na Alepa, as mulheres ocupam 25% das vagas - são 10 deputadas, entre 41 parlamentares. Participaram da reunião as deputadas Marinor Brito, Nilse Pinheiro, Ana Cunha, Dilvanda Faro, Paula Gomes, Heloísa Guimarães e Michelle Begot.

Para a deputada Nilse Pinheiro, a união entre as instituições fortalece ainda mais o compromisso de agir em defesa das mulheres do Pará. “Nos tenha como parceiras, como pessoas que querem contribuir. Queremos trabalhar com integração, unidade e união. Estamos aqui para sermos uma parcela na construção dessa nova política que venha atender às necessidades da mulher paraense”, ressaltou.

Expansão - No Pará funcionaram 17 Delegacias Especializadas no Atendimento à Mulher. Nos municípios de Ananindeua e Belém (Região Metropolitana) e Santarém (no oeste) o atendimento é 24 horas, o que deve ser implementado no restante do Estado. A meta é que delegacias de todo o Pará – em municípios sem delegacia especializada -, ofereçam atendimento biopsicossocial específico para mulheres vítimas de violência.

“Nós criamos um canal de relacionamento, e este canal deve se aprofundar assim que as demandas forem trazidas a nós, deputadas, e que o governo consiga ir respondendo a cada uma delas. A gente espera estabelecer uma relação, onde a gente saia do patamar do discurso e da denúncia e passe para as proposições e busca de soluções”, frisou a deputada Marinor Brito.

Ao final da reunião, as parlamentares entregaram ao secretário Ualame Machado um documento com as principais demandas voltadas à segurança e melhoria da qualidade de vida da população feminina.


Autor:AMZ Noticias com Aline Saavedra


Comentários
O Jornal da Notícia não se responsabiliza pelos comentários aqui postados. A equipe reserva-se, desde já, o direito de excluir comentários e textos que julgar ofensivos, difamatórios, caluniosos, preconceituosos ou de alguma forma prejudiciais a terceiros.

Nome:
E-mail:
Mensagem:
 



Copyright - Jornal da Notícia Para reproduzir as matérias é necessário apenas dar crédito ao Jornal da Noticia

<