Terca-Feira, 10 de Dezembro de 2019

Para cobrar demandas, vereadores criam a União dos Vereadores da Região de Carajás




COMPARTILHE

Aconteceu na manhã desta sexta-feira (29), no plenário menor da Câmara Municipal de Marabá (CMM) a criação, aprovação do Estatuto Social e eleição da primeira diretoria da Uverc (União dos Vereadores da Região de Carajás). A iniciativa foi da vereadora Priscila Duarte Veloso e de outros vereadores da região. Segundo ela, a ideia surgiu a partir da falta de representatividade dos legisladores municipais tanto no Estado quando na União.

Priscila afirma que tem participado de eventos que reúnem vereadores, mas tem constatado também que essa classe não tem – ou não tinha, até então – uma representação organizada, que pudesse representá-la em pautas comuns, como, por exemplo, o preço da energia elétrica na região; e também a Lei Kandir.

A vereadora marabaense destaca que é necessário que o vereador participe, inclusive, de discussões de interesse nacional, como o Pacto Federativo e o avanço do municipalismo: “Nós temos de estar nessas discussões. Vemos aí representações de vereadores do Paraná e de outros Estados, com alta representatividade e organização”, argumenta ela, lembrando que hoje, no Pará, todas as associações ou uniões de vereadores estão desativadas.

Para o presidente da Câmara Municipal de Parauapebas, vereador Luiz Alberto Moreira Castilho (PROS), a criação da União dos Vereadores da Região de Carajás é muito positiva, uma vez que o vereador é o agente primário no processo político e é usado dentro desse processo: “Por meio da instituição, nós mostraremos força, porque o quantitativo do vereador é imensamente superior ao de deputados estaduais e federais. É o maior quantitativo de agentes políticos que temos”.

Castilho lembra que o vereador é a caixa de ressonância da sociedade, é ele que ouve e que sente, na essência, no cerne da comunidade as demandas e busca aquilo que lhe é demandado: “E, muitas das vezes, a gente vai buscar uma demanda no governo do Estado e precisa de um deputado para que ele abra as portas. Então, eu acho que, a partir desse momento, a instituição União dos Vereadores demonstra uma força e abrirá essas portas para nós não tenhamos de recorrer a um terceiro ente”.

A primeira diretoria da União dos Vereadores da Região de Carajás ficou assim constituída: Presidente – Priscila Duarte Veloso – Marabá,  Primeiro-vice-presidente – Marcus Cabette Sanches – Rondon do Pará, Segunda-vice-presidente – Vera Lúcia Magri Pedroso – Piçarra, Secretário – Zacarias de Assunção Vieira Marques – Parauapebas, Segundo-secretário – Wagno Godoy – Itupiranga, Tesoureiro – Emerson Fernandes de Rezende , Segundo tesoureiro – Francisco dos Santos Silva – Bom Jesus do Tocantins, Diretor de Comunicação – José Nilson Lopes da Silva – Brejo Grande do Araguaia, Segundo Diretor de Comunicação – Ivonaldo dos Santos Pessoa – Eldorado do Carajás, Diretor Legislativo – Raimundo dos Santos Pereira da Silva, Segundo Diretor Legislativo – Heraldo José Pinheiro de Farias –Eldorado de Carajás, Diretor Jurídico – Arinei da Silva Meireles – Novo Repartimento, Segunda Diretora Jurídica – Jacira Bezerra Costa – São João do Araguaia, Conselho Fiscal – Titulares, Primeiro Membro Titular – Benedito Iveley Fonseca da Cruz – São João do Araguaia, Segundo Membro Titular – Dativo Araújo de Almeida Júnior – Abel Figueiredo, Terceiro Membro Titular – Morivaldo Marçal e Silva – Marabá, Suplentes, Primeiro Suplente – Genival Soares Leal – São João do Araguaia, Segundo Suplente – Carlos Alberto Brito Amorim – Abel Figueiredo, Terceiro Suplente – César Nilton Nunes do Nascimento – Palestina do Pará


Autor:AMZ Noticias com Zé Dudu


Comentários
O Jornal da Notícia não se responsabiliza pelos comentários aqui postados. A equipe reserva-se, desde já, o direito de excluir comentários e textos que julgar ofensivos, difamatórios, caluniosos, preconceituosos ou de alguma forma prejudiciais a terceiros.

Nome:
E-mail:
Mensagem:
 



Copyright - Jornal da Notícia Para reproduzir as matérias é necessário apenas dar crédito ao Jornal da Noticia

<