Domingo, 19 de Maio de 2019

Geólogo argentino visita Aragarças e faz alerta sobre situação de risco do Rio Araguaia




COMPARTILHE

O geólogo e professor da UFG, Maximiliano Bayer esteve na cidade de Aragarças-GO, na quinta-feira (4), a convite do prefeito José Elias para fazer uma análise superficial dos sedimentos existentes da Praia Quarto Crescente e deixou claro que o rio Araguaia “está doente e precisa de cuidados especiais”.

No que diz respeito a cidade de Aragarças, a preocupação se deve pela diminuição considerável da faixa de areia, que apresenta o menor espaço nos últimos 20 anos. Segundo o professor Maximiliano, que é argentino e que vive no Brasil há mais de trinta anos, esse problema se deve a ação do homem que vem assoreando o rio e desmatando as margens e nascentes do Araguaia. Ele explicou que os sedimentos são compostos, principalmente, de minerais primários (areias quartzosas), que são transportados pelos afluentes até o sistema principal da bacia.

Os estudos realizados por ele nos permite ter uma visão mais detalhada das alterações e mudanças ambientais que vêm sendo observadas nos últimos anos, sobretudo aquelas associadas ao avanço do agronegócio na alta bacia do Rio Araguaia.

O prefeito José Elias pediu essa avaliação do pesquisador da UFG para verificar a possibilidade de ampliação da faixa do banco de areia da praia, com a autorização do Secima e do Ibama sem prejuízo ao Meio Ambiente. O vereador Nego Leão acompanhou a visita que o professor fez a praia acompanhado do prefeito Zé Elias e o coordenador de Turismo Claudio Vieira.

A intenção é ampliar a faixa de praia com retirada da vegetação que existe entre o banco de areia e o muro de proteção da avenida Beira Rio. A consulta também será feita aos órgãos competentes do Meio Ambiente. Em 2017, o professor da UFG concedeu uma entrevista ao Jornal Opção de Goiânia em que falou sobre o rio Araguaia, que na análise dele, precisa de cuidados.


Autor:Ronaldo Couto com Araguaia Notícias


Comentários

Notice: Undefined index: envio in /home/jornalda/public_html/2018/noticia.php on line 212
O Jornal da Notícia não se responsabiliza pelos comentários aqui postados. A equipe reserva-se, desde já, o direito de excluir comentários e textos que julgar ofensivos, difamatórios, caluniosos, preconceituosos ou de alguma forma prejudiciais a terceiros.

Nome:
E-mail:
Mensagem:
 



Copyright - Jornal da Notícia Para reproduzir as matérias é necessário apenas dar crédito ao Jornal da Noticia

<