Domingo, 08 de Dezembro de 2019

Após 2 anos sem solução para o caso Renan Luna, faixas pedem justiça em Nova Xavantina




COMPARTILHE

Esta semana se completam dois anos da morte de Renan Luna, ele foi morto com um tiro na cabeça quando saía de uma festa na Sede Campestre em Nova Xavantina, na madrugada de 9 de abril de 2.017.

Foi somente em 21 de novembro do ano passado (2.018), que a Politec de Barra do Garças efetuou uma reconstituição do crime, utilizando cerca de 20 pessoas arroladas no inquérito policial como testemunhas. Um laudo da Politec deve ser emitido em breve prometendo esclarecer muitos fatos ainda obscuros. No dia 18 de abril do ano passado, amigos e familiares fizeram em Água Boa, um protesto silencioso no centro da cidade, pedindo justiça.

Nova Xavantina amanheceu hoje com faixas na qual se pede justiça para o caso Renan Luna. Afinal, com dezenas de testemunhas, ainda não foram indiciados os responsáveis pela morte do jovem. As faixas foram afixadas em frente ao Fórum daquela cidade, e em outros locais de grande fluxo de pessoas.


Autor:Inácio Roberto com Interativa FM


Comentários
O Jornal da Notícia não se responsabiliza pelos comentários aqui postados. A equipe reserva-se, desde já, o direito de excluir comentários e textos que julgar ofensivos, difamatórios, caluniosos, preconceituosos ou de alguma forma prejudiciais a terceiros.

Nome:
E-mail:
Mensagem:
 



Copyright - Jornal da Notícia Para reproduzir as matérias é necessário apenas dar crédito ao Jornal da Noticia

<