Quarta-Feira, 05 de Agosto de 2020

Ator global José de Abreu assume sua bissexualidade no Twitter: 'Prefiro o que me dá prazer'




COMPARTILHE

José de Abreu causou polêmica na noite desta terça-feira (8) ao assumir no Twitter que é bissexual. O ator - atualmente casado com Camila Mosquela - usou a rede social para expressar sua preferência e também se manifestar contra a homofobia.
"Eu sou bissexual e daí? Posso escolher quem eu beijo? Quando quero beijar uma pessoa não peço atestado de preferência sexual, só depende dela querer. Eu 'prefiro' o que me dá prazer. E prefiro ter a 'preferência' que deixá-la nas mãos da natureza... Ou de Deus", escreveu o ator, que fezsucesso recentemente como o Nilo de "Avenida Brasil".
José de Abreu completou dizendo que o importante é o sentimento que cada um preserva dentro de si. "Eu me relaciono com pessoas, não com rótulos: gay, homo, hetero, sexualidade, sexualismo, opção sexual, tô andando. Se há amor ou tesão, foi", disse ele no microblog.
O artista também admitiu que já chegou a morar com um casal gay na mesma casa que sua mulher e os dois filhos. "Eu vivi com minha mulher, dois filhos nossos e dois gays que viviam maritalmente durante dois anos". Ele prolongou o assunto lembrando um dos seus relacionamentos. "Em 1989, me apaixonei por uma bi. Ficamos juntos e resolvemos 'tentar'. Durou nove anos nossa relação. Seu último namoro tinha sido com uma mulher".
José de Abreu abordou na rede social a sua revolta com o preconceito sofrido pelos homosexuais. "Acho o suprasumo da caretice dividir o mundo entre gays e não gays. Ninguém me ensinou a amar assim. Aprendi a amar na Igreja. Estou andando pro que pensem de mim. Sou o que sou".
O ator da TV Globo é conhecido no Twitter por gostar de discutir assuntos políticos com seus seguidores. Na noite desta terça-feira, ele também comentou sobre a violência contra a mulher e falou das mundaças que a Lei Maria da Penha precisa sofrer, em sua opinião.
"Ser artista me dá o privilégio de romper com as estruturas, de encarar o sistema, de confrontar as verdades. Lutar para que o 'macho' brasileiro que agride mulheres tenha uma pena 'macha', do mesmo nível de sua covardia. Temos uma das leis mais avançadas do mundo (Maria da Penha) mas os processos já começam errados nas delegacias. Temos que organizar...", finalizou ele, que não foi encontrado pelo Purepeople para comentar as declarações.


Autor: MSN


Comentários
O Jornal da Notícia não se responsabiliza pelos comentários aqui postados. A equipe reserva-se, desde já, o direito de excluir comentários e textos que julgar ofensivos, difamatórios, caluniosos, preconceituosos ou de alguma forma prejudiciais a terceiros.

Nome:
E-mail:
Mensagem:
 



Copyright - Jornal da Noticia e um meio de comunicacao de propriedade da AMZ Ltda.
Para reproduzir as materias e necessario apenas dar credito a Central AMZ de Noticias