Quinta-Feira, 23 de Maio de 2019

Mesmo com 08 mortes diárias, Pará tem um abril menos violento e com redução de crimes




COMPARTILHE

Durante coletiva de imprensa, realizada nesta segunda-feira (6), o Governo do Pará, por meio da Secretaria de Estado de Segurança Pública e Defesa Social (Segup), informou a redução nos índices de criminalidade durante o mês de abril no Pará. Os casos de homicídio, por exemplo, caíram 38% se comparados aos registrados em abril de 2018, o que representa a preservação de 141 vidas.

De acordo com os dados divulgados pela Segup, em abril de 2018 foram registrados 380 homicídios contra 237 em abril deste ano. Essa é a redução mais significativa registrada da taxa de homicídios no mês de abril desde o ano de 2010. Já o crime de latrocínio, (roubo seguido de morte) apresentou redução de 39% no Estado. No ano de 2018, o número correspondeu a 23 ocorrências. Neste ano, foram 14 registros.

Nos casos de roubos, a redução foi de 30%, com 2.673 casos a menos neste ano. Os registros apontam 8.852 ocorrências em 2018 e 6.179 em 2019. Também é a maior taxa de redução de roubos comparando todos os meses de abril, desde o ano de 2010.

Os números de roubos a pedestres tiveram redução também de 30% em todo o Pará, com 7.405 casos em abril de 2018 e 5.161 em abril de 2019, resultando em uma diminuição de 2.244 ocorrências. Já os dados de roubos a veículos apresentaram diminuição de 52%, 583 em 2018 e 280 em abri de 2019. Os roubos a coletivos tiveram redução de 67%. Nos meses de abril de 2018 e 2019, o Pará computou 115 e 38 ocorrências, respectivamente, apresentando diminuição de 77 casos.

Para o secretário de segurança pública, Ualame Machado, as reduções são resultado do trabalho integrado e planejado. “Os dados verificados são frutos de um trabalho intenso do Sistema de Segurança Pública, que atua não só na ostensividade e prevenção, mas também em uma repressão qualificada. Nós trabalhamos para que os crimes não ocorram, mas uma vez que eles aconteçam que a resposta seja dada rápida e eficaz à sociedade”, afirmou.

Mais números –  Os Crimes Violentos Letais Intencionais (CVLI), que envolvem dados gerais de homicídios, latrocínios e lesão corporal seguida de morte, demonstraram uma redução de 37% nos casos. Em abril de 2018 foram 402 ocorrências registradas, enquanto que no mesmo período de 2019 foram 255 ocorrências – 147 crimes a menos.

Dado Acumulado – No comparativo dos números acumulados de 1º de janeiro a 30 de abril dos anos de 2018 e 2019, os registros de homicídio também apresentam redução de 27%. Com a preservação de 356 vidas. Tendo sido computadas, nesse período, no ano passado, 1.322 ocorrências e 966, no mesmo período em 2019.

Em relação ao número de roubos no Estado foram computados 39.103 roubos no ano de 2018 de 1º de janeiro a 30 de abril. Já neste ano reduziram para 28.682, no mesmo período. Apontando diminuição de 27% nas ocorrências de roubos no Pará, ou seja, 10.421 roubos a menos.

Região Metropolitana de Belém  - A redução dos registros de homicídios na Região Metropolitana de Belém, no período de 1 a 30 de abril, comparando os anos de 2018 e 2019, corresponde a 68%. Em 2018, o número de homicídios totalizou 186 e este ano, 60, quando 126 vidas foram preservadas.

No período de 1º de janeiro a 30 de abril, ao comparar os anos de 2018 e2019, a redução do crime de homicídio é de 49%, com 259 mortes a menos. No ano passado, 528 homicídios foram computados e 269 este ano. Os casos de roubos, na RMB, ao comparar abril de 2018 e abril 2019, reduziram em 32%, com 5.446 registros em 2018 e 3.691 este ano, o que resultou em 1.755 roubos a menos.


Autor:AMZ Noticias com Laís Menezes


Comentários

Notice: Undefined index: envio in /home/jornalda/public_html/2018/noticia.php on line 212
O Jornal da Notícia não se responsabiliza pelos comentários aqui postados. A equipe reserva-se, desde já, o direito de excluir comentários e textos que julgar ofensivos, difamatórios, caluniosos, preconceituosos ou de alguma forma prejudiciais a terceiros.

Nome:
E-mail:
Mensagem:
 



Copyright - Jornal da Notícia Para reproduzir as matérias é necessário apenas dar crédito ao Jornal da Noticia

<