Sábado, 24 de Agosto de 2019

Despesas de deputados federais de Mato Grosso em 2019, já ultrapassa de R$ 02 milhões




COMPARTILHE

Dados disponibilizados no Portal Transparência da Câmara dos Deputados apontam que os gastos dos deputados federais de Mato Grosso neste ano ultrapassam de R$ 2 milhões, com verba indenizatória e verba de gabinete.

Juntos, os oito deputados gastaram R$ 403.144,60 com Cota para o Exercício da Atividade Parlamentar (CEAP), mais conhecida como verba indenizatória. A maior parte foi usada para custear a locação de automóveis e com a divulgação da atividade parlamentar.

Do valor total, 21,66%, que corresponde a R$ 87,3 mil, foram usados com aluguel de carros e 19,89% - R$ 80.200,25 - com serviços de publicidade e divulgação das ações. O mês que os deputados mais consumiram verba indenizatória foi janeiro, quando foram gastos R$ 185,3 mil; fevereiro, R$ 147,2 mil; março, R$ 127,8 mil, e abril, R$ 60.640,83.  Veja quanto cada um gastou de verba indenizatória:

Professora Rosa Neide (PT): R$ 72.742,40

Juarez Costa (MDB): R$ 66.428,42

Neri Geller (PP): R$ 62.965,61

Carlos Bezerra (MDB): R$ 42.731,24

José Medeiros (Podemos): R$ 31.649,70

Emanuelzinho (PTB): R$ 26.975,84

Dr. Leonardo (Solidariedade): R$ 23.431,59

Nelson Barbudo (PSL): R$ 10.174,39

A verba indenizatória é liberada para custear as despesas do mandato, como passagens aéreas e conta de celular. Algumas são reembolsadas, como as com os Correios, e outras são pagas por débito automático, como a compra de passagens.

Nos casos de reembolso, os deputados têm três meses para apresentar os recibos. O valor mensal não utilizado fica acumulado ao longo do ano - isso explica porque em alguns meses o valor gasto pode ser maior que a média mensal.

Verba de gabinete – Além da Verba Indenizatória, cada deputado recebe R$ 111.675,59 por mês para pagar salários de até 25 secretários parlamentares, que trabalham para o mandato em Brasília ou nos estados. Eles são contratados diretamente pelos deputados, com salários de R$ 1.025,12 a R$ 15.698,32. O salário atual de um deputado federal é R$ 33.763,00. A remuneração mensal leva em conta o comparecimento às sessões deliberativas do plenário. A ausência não justificada causa desconto no salário.

Encargos trabalhistas como 13º férias e auxílio-alimentação dos secretários parlamentares não são cobertos pela verba de gabinete - são pagos com recursos da Câmara. Nos quatro primeiros meses do primeiro ano de mandato, os deputados gastaram R$ 1.672.655,14 com verba de gabinete. Veja quanto cada deputado federal gastou a verba de Gabinete. 

Carlos Bezerra: R$ 223.149,52

Rosa Neide: R$ 215.759,78

Juarez Costa: R$ 211.622,73

Emanuelzinho: R$ 192.509,90

Neri Geller, R$ 188.434,35

José Medeiros: R$ 182.616,90

Nelson Barbudo: R$ 181.205,36

Dr. Leonardo, R$ 157.704

Diárias - O deputado também têm direito a receber diárias quando viaja em missão oficial. Nas viagens nacionais, o valor é de R$ 524. Nas viagens internacionais, o valor da diária é de US$ 391,0 para países da América do Sul, e de US$ 428,00 para outros países. Em 2019, os deputados de Mato Grosso gastaram R$ 13,9 mil com viagens oficiais.

Auxílio-moradia - Os deputados federais têm direito a receber um auxílio-moradia no valor de R$ 4.253,00 quando não conseguem ocupar um dos 432 apartamentos funcionais que a Câmara tem em Brasília. O auxílio-moradia pode ser pago diretamente em dinheiro, com desconto do Imposto de Renda na fonte; ou por reembolso, mediante a apresentação de recibo de aluguel ou hotel. O reembolso é isento de Imposto de Renda. Os dados de auxílio-moradia ainda não foram disponibilizados. 


Autor:AMZ Noticias com G1


Comentários

Notice: Undefined index: envio in /home/jornalda/public_html/2018/noticia.php on line 212
O Jornal da Notícia não se responsabiliza pelos comentários aqui postados. A equipe reserva-se, desde já, o direito de excluir comentários e textos que julgar ofensivos, difamatórios, caluniosos, preconceituosos ou de alguma forma prejudiciais a terceiros.

Nome:
E-mail:
Mensagem:
 



Copyright - Jornal da Notícia Para reproduzir as matérias é necessário apenas dar crédito ao Jornal da Noticia

<