Sábado, 20 de Julho de 2019

Bolsonaro confirma visita a Barra do Garças para lançar convenio de proteção ao Rio Araguaia




COMPARTILHE

A visita do presidente Jair Messias Bolsonaro foi confirmada na tarde desta terça-feira (14/5) pela assessoria dele. Bolsonaro foi convidando juntamente com o ministro do Meio Ambiente Ricardo Sales para participar de um ato que une Mato Grosso e Goiás para firmar um convenio de proteção ao Rio Araguaia que une os dois estados.

O ato  será realizado em Barra do Garças,  no dia 05 de junho, e os governadores de Mato Grosso e Goiás, Mauro Mendes e Ronaldo Caiado, vão estar presentes como anfitriões do evento. A agenda foi anunciada por Caiado durante abertura do Conotel em Goiás onde destacou a importância do rio Araguaia e mencionou a parceria com estado vizinho através do amigo Mauro Mendes.

A tratativa desse convênio começou a ser feita aqui mesmo em Barra do Garças no dia 18/4 no encontro das secretárias de Meio Ambiente de Mato Grosso e Goiás Mauren Lazzaretti e Andrea Vulcanis. O diretor da Sema de Barra do Garças, Moacir Couto, também confirmou a agenda e disse que há possibilidade também que o ministro do Meio Ambiente, Ricardo Sales, também participe desta solenidade de lançamento do pacto entre os dois estados em prol do Araguaia.

Trata-se de uma decisão importante porque o rio Araguaia está doente e precisa de cuidados especiais para que possa se prolongar. Acompanhe a reportagem do encontro das duas secretárias no mês de abril em Barra do Garças que abriu possibilidade desta parceria entre Goiás e Mato Grosso para fortalecer o rio Araguaia.

Para garantir vida longa ao rio Araguaia, o estado de Goiás apresentou a Mato Grosso uma proposta para recuperação das cabeceiras do curso d’água nos dois Estados. O projeto prevê a reposição florestal e conservação do solo de áreas degradadas na região de recarga do rio dentro das necessidades dos Programa de Regularização Ambiental (PRA) identificadas em pequenas e médias propriedades, assegurando a disponibilidade hídrica para as futuras gerações.

“Em Mato Grosso, sempre voltamos nossos olhos para a Amazônia. Sem deixar de lado a floresta, vemos a oportunidade para ampliarmos nossas ações na região do Cerrado, em especial no Araguaia”, destacou a secretária de Estado de Meio Ambiente, Mauren Lazzaretti, que irá apresentar o projeto ao governador Mauro Mendes. De acordo com a gestora, o governador já sinalizou apoio à causa e a união entre os dois estados é primordial para que o projeto entre em ação.

O projeto foi apresentado a Mato Grosso pelo Estado vizinho em Barra do Garças (510 km a Leste da capital) na última quinta-feira (18.04). A secretária de Estado de Meio Ambiente de Goiás, Andrea Vulcanis, lembrou que a população goiana tem um carinho especial pelo rio que é amplamente utilizado para atividades turísticas e de lazer. “Este é o primeiro passo de um caminho a trilhar. A integração entre os dois Estados irá garantir força ao projeto para captação de recursos para sua execução”, projeta Vulcanis. 

Baseado na experiência do Instituto Espinhaço em Minas Gerais, o projeto pretende ser o maior programa público de recuperação e revitalização de bacia hidrográfica no país. Em solo mineiro o projeto “Semeando Florestas, colhendo águas na Serra do Espinhaço” atuou na reposição florestal com mudas nativas em 61 municípios. Além dos estudos para identificação das espécies mais indicadas, a projeto também se preocupou em selecionar árvores de maior valor agregado, garantindo novas alternativas de renda aos produtores.

Segundo Luís Carlos Oliveira, fundador do Instituto, a ideia é ir além da ideia de comando e controle, oportunizando aos Estados a produção de água como negócio. Após um amplo diagnóstico realizado por meio do Cadastro Ambiental Rural (CAR) nas cabeceiras do rio, a proposta da entidade é que sejam recuperados 10 mil hectares, sendo 5 mil em cada um dos Estados, em um período de até quatro anos.


Autor:AMZ Noticias com Assessoria


Comentários

Notice: Undefined index: envio in /home/jornalda/public_html/2018/noticia.php on line 212
O Jornal da Notícia não se responsabiliza pelos comentários aqui postados. A equipe reserva-se, desde já, o direito de excluir comentários e textos que julgar ofensivos, difamatórios, caluniosos, preconceituosos ou de alguma forma prejudiciais a terceiros.

Nome:
E-mail:
Mensagem:
 



Copyright - Jornal da Notícia Para reproduzir as matérias é necessário apenas dar crédito ao Jornal da Noticia

<