Quarta-Feira, 13 de Novembro de 2019

Desfile de crianças e jovens prontos para adoção em Mato Grosso causa mal-estar e críticas




COMPARTILHE

Está provocando mal-estar, polêmica e até repercussão nacional o desfile realizado em Cuiabá, na noite desta terça (21), no Pantanal Shopping, expondo crianças e adolescentes, de 4 a 17 anos, que estão aptos à adoção.

O desfile, que chama “Adoção na Passarela”, faz parte da Semana da Adoção e tem o objetivo, conforme os organizadores do evento, de facilitar o acesso de pretensos pais aos que estão tutelados pelo Estado em abrigos. As críticas apontam que, desta maneira, estão tratados como “gado à venda” ou modelo publicitário, e que a escolha, neste caso, seria feita com base no biotipo e não um elo de afeto real, semelhante a quando se escolhe um objeto.

O jornalista Paulo Henrique Amorim, no site Conversa Afiada, rechaçou o: “Quando se pensa que o Brasil é capaz de tudo, aparece uma inovação alucinada: uma passarela para que crianças de 4 a 17 anos desfilem diante de futuros pais como se fossem modelos! Seguramente, a ideia deriva da SP Fashion Week, com a coreografia e o know-how da cultura do espetáculo com que a Globo contaminou o Brasil”. O ex-presidenciável Guilherme Boulos (Psol) usou o Twitter para informar sobre o que considera uma “perversidade”. 

O advogado de renome em Cuiabá, Eduardo Mahon, não gostou da iniciativa e criticou no Facebook. “Olha, gente, sem querer ser chato, mas já sendo. Antes de tudo, devo dizer que a Ampara é uma instituição muito séria. Devo, entretanto, pedir mil desculpas a quem pensa diferente e à Ampara, mas as crianças na passarela para pretendentes ver o quão bonitas, simpáticas e desenvoltas são, parece-me uma antiga feira de escravos, onde os senhores viam os dentes e o corpo dos africanos para negociar o lance. Não acho legal, aliás, acho péssimo. Não porque seja um desses conservadores que quer esconder, apagar, fingir que não existe rejeição social etc. já estive nessa lista, fiz visitas e sei bem que essas crianças precisam de visibilidade, exposição positiva, ressignificação de lugar e autoestima, mas não assim. Não em uma passarela, não em um shopping, não para o público aberto.”


Autor:Redação AMZ Noticias


Comentários
O Jornal da Notícia não se responsabiliza pelos comentários aqui postados. A equipe reserva-se, desde já, o direito de excluir comentários e textos que julgar ofensivos, difamatórios, caluniosos, preconceituosos ou de alguma forma prejudiciais a terceiros.

Nome:
E-mail:
Mensagem:
 



Copyright - Jornal da Notícia Para reproduzir as matérias é necessário apenas dar crédito ao Jornal da Noticia

<