Segunda-Feira, 23 de Setembro de 2019

Estudos apontam que sexo e vinho tinto são dois importantes aliados contra o câncer de próstata




COMPARTILHE

Vinho tinto e sexo contra o câncer de próstata. Esta é a sugestão de médicos urólogos italianos, segundo os quais a prevenção contra este câncer tão comum, pode passar (também) pelo o vinho e por uma vida sexual ativa.

Com base em estudos científicos específicos, publicados na revista "International Journal of Cancer", os médicos - reunidos em Pozzuoli para a conferência Comunicar a Prevenção - vinho, próstata e sexualidade - “Comunicare la prevenzione – vino, prostata e sessualità”, decretaram a utilidade destes elementos que seriam inclusive muito fortes contra as formas mais agressivas desta doença.

O câncer de próstata é um dos cânceres mais comuns na população masculina e representa cerca de 15% de todos os cânceres diagnosticados em humanos: todos os anos há cerca de 35 mil novos casos somente na Itália, mas o risco de que a doença tenha um desfecho letal não é muito alto, especialmente se se intervém a tempo com um diagnóstico precoce.

Isto é o que fora demonstrado pelos dados relativos ao número de homens ainda vivos após cinco anos depois da detecção do câncer - em média 91% - uma das maiores porcentagens entre os tumores, graças ao diagnóstico precoce feito com mais frequência.

Bom, beber um copo de vinho tinto por dia pode reduzir o risco de desenvolver câncer de próstata, tanto que, de acordo com o estudo, "os homens que consomem quatro ou mais taças de vinho tinto por semana têm um risco reduzido de câncer de próstata em 50%. No que diz respeito aos tipos mais agressivos de câncer, a incidência é também reduzida em 60%".

O mérito seria de um antioxidante, o "resveratrol", que abunda na pele das uvas vermelhas. O consumo moderado de vinho tinto parece proteger também contra os distúrbios relacionados à outra patologia da próstata, a hipertrofia benigna da próstata, à qual sofrem mais de 50% dos homens acima de 60 anos (incidência que aumenta para 90% após os 70 anos).

E o que o sexo tem a ver com isso? Na sequência de outro estudo, desta vez a hipótese que fora confirmada foi a de que beber moderadamente vinho estimularia muitas sensações e acentuaria as percepções sensoriais no corpo humano. Isso indubitavelmente implicaria em uma maior propensão à intimidade.

Um pouco de vinho, em suma, aumentaria o prazer sexual, favorecendo a erecção do homem e retardando ligeiramente o reflexo ejaculatório. "As substâncias nele contidas ajudam o funcionamento das artérias favorecendo o fluxo de sangue no membro masculino e o relaxamento da musculatura lisa dos corpos cavernosos, e a consequente erecção", disseram os especialistas.

Mesmo assim, deve-se lembrar em qualquer caso que beber é sempre complicado, porque muita gente não sabe beber com moderação. Não devemos nunca exagerar com o álcool e, em geral, para evitar o câncer, continua valendo a regra da vovó da vida saudável: comer bem, beber muita água, dormir bem, fazer atividades físicas regularmente, se estressar pouco ou zero... fazer sexo e por aí vai!


Autor:Redação AMZ Noticias


Comentários

Notice: Undefined index: envio in /home/jornalda/public_html/2018/noticia.php on line 212
O Jornal da Notícia não se responsabiliza pelos comentários aqui postados. A equipe reserva-se, desde já, o direito de excluir comentários e textos que julgar ofensivos, difamatórios, caluniosos, preconceituosos ou de alguma forma prejudiciais a terceiros.

Nome:
E-mail:
Mensagem:
 



Copyright - Jornal da Notícia Para reproduzir as matérias é necessário apenas dar crédito ao Jornal da Noticia

<