Terca-Feira, 18 de Janeiro de 2022

Estudante de medicina de Barra do Garças morre em Ponta Porã com suspeita de dengue




COMPARTILHE

O estudante de medicina Carlos Fernando Resende Carmo, de 23 anos, morreu nesta terça-feira (25) com suspeita de dengue hemorrágica, em Ponta Porã, regão sul do estado, após passar mal na cidade paraguaia Pedro Juan Caballero onde estudava medicina. De acordo com a família de Carlos, ele se preparava para retornar ao Brasil onde passaria férias com familiares que moram em Barra do Garças (MT).

Casos de dengue em MS - Conforme a família, o jovem ligou na última segunda-feira (24) avisando que retornaria no dia seguinte para o Mato Grosso, mas informou que teria acordado com mal-estar, febril e com algumas manchas pelo corpo. Carlos ligou novamente para os familiares e os informaram sobre a situação, em seguida, procurou atendimento médico em um hospital de Ponta Porã.

Segundo informações do hospital, os médicos, de início, diagnosticaram como dengue hemorrágica e entraram com a medicação necessária. Carlos foi entubado, mas com o agravo do quadro de saúde, não resistiu e morreu por volta das 12h (horário de MS). O pai do jovem pegou um avião no Mato Grosso e ao chegar em Ponta Porã, recebeu a notícia sobre a morte do filho. Carlos cursava o 5º ano de medicina. Segundo a assessoria da Câmara Municipal de Barra do Garças, onde acontece o velório, o enterro será na tarde desta quarta-feira (26).

Conforme o último boletim epidemiológico da Secretária de Estado de Saúde de Mato Grosso do Sul, do início do ano até essa quarta-feira (26), 42.268 casos de dengue foram notificados no estado. Segundo a secretaria, 24 pessoas morreram por conta da doença. A morte do jovem Carlos não foi contabilizada nesse boletim.  

Campo Grande é a cidade onde mais morreram pessoas, foram 8 casos, seguido por Dourados com 7 e na sequência Três Lagoas, que registrou 3 mortes por dengue. O tio da vítima, Munir Fahed Ibrahim, contou que o sobrinho passou mal na madrugada de terça-feira e foi internado em um hospital particular. Horas depois, ele morreu.

“Deu choque hemorrágico, devido ao quadro de dengue. Foi feito um exame e encaminhado a Campo Grande para confirmar a causa da morte, mas o resultado deve demorar alguns dias para sair ainda”, contou. Segundo Munir, o estudante, que morava em Barra do Garças com os pais, se mudou para Mato Grosso do Sul para cursar medicina no Paraguai. Ele terminaria o curso em 2020 e tinha planos de voltar a cidade. 


Autor: Redação AMZ Noticias


Comentários
O Jornal da Notícia não se responsabiliza pelos comentários aqui postados. A equipe reserva-se, desde já, o direito de excluir comentários e textos que julgar ofensivos, difamatórios, caluniosos, preconceituosos ou de alguma forma prejudiciais a terceiros.

Nome:
E-mail:
Mensagem:
 



Copyright - Jornal da Noticia e um meio de comunicacao de propriedade da AMZ Ltda.
Para reproduzir as materias e necessario apenas dar credito a Central AMZ de Noticias