Quinta-Feira, 21 de Novembro de 2019

Helder Barbalho se reúne com secretários para debater plano para geração de emprego e renda




COMPARTILHE

A construção de uma estratégia para garantir mais emprego e renda para a população será a missão de todas as secretarias de governo neste mês de julho. Preocupado em reverter o cenário de desemprego atual, o governador do Estado, Helder Barbalho, convocou todos os secretários e dirigentes de instituições governamentais para uma reunião no Palácio dos Despachos, nesta segunda-feira (1º).

A diminuição dos índices é um desafio nacional e, no Pará, a meta será regionalizada, observando as especificidades de cada região do Estado. Para isso, cada secretaria e órgão devem analisar como podem contribuir para a geração de mais empregos. Atualmente, de acordo com o Dieese, existem 441 mil pessoas desempregadas no Pará.

O governador destacou as vocações do Estado em diferentes áreas, como mineração, agronegócio e turismo, e enfatizou ao secretariado a importância de um pacote de ações e políticas públicas que devem ser pensadas para o crescimento dos setores. "A partir de hoje, durante o mês de julho, todos devem se mobilizar para construção do plano de geração de emprego e renda. A meta é formalizar na primeira semana de agosto", pontuou Helder Barbalho.

Para ações e obras que necessitem de licenças ambientais, os dirigentes também ficaram responsáveis por enviar à Secretaria de Estado de Meio Ambiente (Semas) relatórios com as principais dificuldades para que, com responsabilidade e atenção às leis, os devidos esforços possam ser feitos para melhorar o fluxo dos trâmites legais.

Helder Barbalho usou exemplos de incentivo à geração de emprego e renda que deram certo em outros estados e países e que devem ser pensados como possibilidades reais para o Pará, como o aumento de voos internacionais nos aeroportos e escalas superiores a 24 horas (Stopover) em cidades paraenses, antes do destino final do voo - o que incentivaria o turismo em diferentes regiões. Outra sugestão foi a criação de uma linha de crédito para a construção civil, uma ação de menor complexidade, porém de resultados rápidos.

Também estiverem presentes na reunião deputados federais e estaduais, que parabenizaram a iniciativa do governo. "O emprego tem que ser a obsessão do Estado. Vou sugerir que antecipemos uma discussão que seria feita apenas no semestre que vem sobre emprego, na Assembleia Legislativa do Estado, para que possamos discutir o assunto o mais breve possível", informou o deputado estadual Carlos Bordalo. O parlamentar Igor Normando também elogiou à medida. "Colocar o emprego como pauta de governo é fundamental e a Alepa está disposta a contribuir para o debate", disse.

Ficou definido durante a reunião que, até o fim do mês, todas as secretarias e órgãos apresentarão as medidas possíveis de contribuição para a geração de emprego e renda nos municípios do Pará.


Autor:AMZ com Assessoria


Comentários
O Jornal da Notícia não se responsabiliza pelos comentários aqui postados. A equipe reserva-se, desde já, o direito de excluir comentários e textos que julgar ofensivos, difamatórios, caluniosos, preconceituosos ou de alguma forma prejudiciais a terceiros.

Nome:
E-mail:
Mensagem:
 



Copyright - Jornal da Notícia Para reproduzir as matérias é necessário apenas dar crédito ao Jornal da Noticia

<