Sábado, 21 de Setembro de 2019

Policia de Mato Grosso realiza operação contra abuso e exploração sexual de crianças




COMPARTILHE

Mato Grosso foi um dos estados onde foi deflagrada a 5ª fase da Operação Luz da Infância para o cumprimento de 105 mandados de busca e apreensão. A ação ocorreu em mais 13 estados, além do Distrito Federal e em seis países.

A operação visa identificar autores de crimes de abuso e exploração sexual contra crianças e adolescentes praticados na internet. A ação é coordenada pelo Ministério da Justiça e Segurança Pública e conta com a participação da Polícia Federal, Polícias Civis e agentes da lei dos seguintes países: Estados Unidos, Panamá, Paraguai, Chile, Equador e El Salvador.

Os mandados de busca visam a apreensão de arquivos com conteúdo relacionado aos crimes de exploração sexual praticados contra crianças e adolescentes, conforme a Agência Brasil.

No Brasil, as ações policiais ocorrem nos seguintes estados: Amazonas, Amapá, Alagoas, Ceará, Maranhão, Mato Grosso, Mato Grosso do Sul, Pará, Paraná, Piauí, Santa Catarina, São Paulo, Rio de Janeiro, Rio Grande do Norte e no Distrito Federal. Ao todo, 656 pessoas, entre policiais e agentes da lei, estão envolvidos no trabalho de investigação.

No Brasil, a pena para quem armazena esse tipo de conteúdo varia de 1 a 4 anos de prisão, de 3 a 6 anos de prisão por compartilhar e de 4 a 8 anos de prisão por produzir conteúdo relacionado aos crimes de exploração sexual. Operação Luz da Infância é realizada desde outubro de 2017, quando foram cumpridos 157 mandados de busca e apreensão de computadores e arquivos digitais e 108 pessoas foram presas.

 A 2ª fase foi deflagrada em maio de 2018, quando as polícias civis cumpiram 579 mandados de busca e prenderam 251 pessoas. Em novembro daquele ano, a 3ª fase eculsou na prisão de 46 pessoas e cumprimento de 110 mandados de busca no Brasil e na Argentina. A quarta foi em março deste ano e perdeu 141 suspeitos.


Autor:Redação AMZ Noticias


Comentários

Notice: Undefined index: envio in /home/jornalda/public_html/2018/noticia.php on line 212
O Jornal da Notícia não se responsabiliza pelos comentários aqui postados. A equipe reserva-se, desde já, o direito de excluir comentários e textos que julgar ofensivos, difamatórios, caluniosos, preconceituosos ou de alguma forma prejudiciais a terceiros.

Nome:
E-mail:
Mensagem:
 



Copyright - Jornal da Notícia Para reproduzir as matérias é necessário apenas dar crédito ao Jornal da Noticia

<