Domingo, 22 de Setembro de 2019

Justiça bloqueia R$ 2 milhões de empresa por fraude em cirurgias da Caravana da Transformação




COMPARTILHE

A Justiça de Mato Grosso determinou o bloqueio de R$ 2 milhões da empresa 20/20 Serviços Médicos S/S que é suspeita de fraude na execução de contrato firmado com o governo do estado e recebimento de valores por serviços não prestados na Caravana da Transformação.

A nossa reportagem a defesa da empresa -- que tem sede em Ribeirão Preto (SP) --, avaliou a decisão como positiva e um avanço, tendo em vista que "as alegações iniciais contra a empresa não foram provadas no autos". A determinação é da juíza Célia Regina, da Vara Especializada de Ação Civil Pública e Ação Popular.

No despacho, a magistrada atende a um pedido da própria empresa, que em decisão anterior teve R$ 6 milhões bloqueados pela Justiça, referentes a restos a receber. Na alegação, a defesa da empresa argumenta, porém, que houve excesso de bloqueio de seus bens, situação que “está tornando impossível o desenvolvimento de suas atividades e a própria existência da empresa”.

Segundo a 20/20 Serviços Médicos, teriam sido bloqueados bens móveis e ativos financeiros que ultrapassam os R$ 16 milhões. “É certo que o valor da multa civil, a ser “em tese” aplicada, caso comprovada a prática de ato de improbidade administrativa, será definido na sentença, porém, neste momento processual, a garantia a ser obtida por meio da medida cautelar de indisponibilidade de bens pode ser limitada ao montante e pretendido no pedido inicial”, diz trecho da decisão.

Operação Catarata - Em setembro do ano passado, o Grupo de Atuação e Combate ao Crime Organizado (Gaeco) cumpriu mandados de busca e apreensão na Secretaria Estadual de Saúde, em Cuiabá, e na sede da 20/20. À época, o governo alegou que todas as todos os procedimentos realizados durante as edições da Caravana da Transformação foram pagos corretamente, negando qualquer irregularidade.

A caravana - O programa Caravana da Transformação foi implantado pelo governo de Mato Grosso em 2016, com a intenção de zerar as filas de cirurgias oftalmológicas em todo o estado. Foram 14 edições em dois anos. Segundo informações divulgadas pelo próprio governo, foram realizadas 61 mil cirurgias de catarata, 8.237 de pterígio e 5.840 de yag laser.


Autor:AMZ Noticias com G1


Comentários

Notice: Undefined index: envio in /home/jornalda/public_html/2018/noticia.php on line 212
O Jornal da Notícia não se responsabiliza pelos comentários aqui postados. A equipe reserva-se, desde já, o direito de excluir comentários e textos que julgar ofensivos, difamatórios, caluniosos, preconceituosos ou de alguma forma prejudiciais a terceiros.

Nome:
E-mail:
Mensagem:
 



Copyright - Jornal da Notícia Para reproduzir as matérias é necessário apenas dar crédito ao Jornal da Noticia

<