Domingo, 20 de Outubro de 2019

Mato Grosso chega ao 16º ano consecutivo como líder nacional da criação de bovinos




COMPARTILHE

O efetivo de bovinos em Mato Grosso registrou em 2018, a segunda queda consecutiva (-0,7%), totalizando 213, 5 milhões de animais. Mesmo assim o estado continua desde 2004 sendo o líder nacional da criação desses animais, respondendo porr 14,1% do total nacional – 30,2 milhões de cabeças. 

Em 2017 o rebanho diminuiu 1,5% frente a 2016. O ano de 2018 foi marcado por crescimento do abate e recorde de volume de carne bovina exportada, apesar de Mato Grosso ser o maior criador, o município com maior quantidade de bovinos pertence à região Norte e está em São Félix do Xingu, no Pará (PA).

Mato Grosso tem apenas o quarto maior município em rebanho, que é Cáceres, com 1,1 milhão de cabeças. O Centro-Oeste, que detém o maior efetivo nacional desde 1981, também apresentou queda no ano de 2018 (0,4%), e com um efetivo de 73,8 milhões de cabeças de bovinos foi responsável por 34,6% do total nacional. Apenas as regiões Norte (0,2%) e Nordeste (0,2%) apresentaram crescimento no ano, com destaque para a região Norte que apresenta crescimento contínuo desde 2008. Os dados foram apresentados ontem pelo IBGE e fazem parte da Pesquisa da Pecuária Municipal 2018 (PPM).

Dos 26 municípios brasileiros com os maiores efetivos de bovinos em 2018, 15 estavam no Centro-Oeste e 11 no Norte do País. São Félix do Xingu, no Pará, continuou na primeira posição, com crescimento de 0,7% no ano, totalizando 2,3 milhões de cabeças, seguido por Corumbá (MS), Ribas do Rio Pardo (MS), Cáceres (MT) e Porto Velho (RO). Vale ressaltar ainda, que entre os 20 municípios que mais expandiram seus rebanhos nos últimos dez anos, em números absolutos, nove encontram-se no Pará, seis em Mato Grosso e cinco em Rondônia.

GALINÁCEOS –O total estimado de galináceos (frangos, frangas, galos, galinhas e pintinhos) cresceu 2,9%, totalizando 1,5 bilhão de cabeças. A região Sul, com destaque na criação de frangos para o abate, permaneceu responsável por quase metade do total brasileiro (46,9%). O Paraná respondeu por 26,2% e Mato Grosso 4,1% na participação relativa. Entre os dez maiores planteis do País estão os municípios mato-grossenses de Nova Mutum e Sorriso, que ocupam a 7ª e a 9ª posições.

Na produção nacional de ovos de galinha foram contabilizadas 4,4 bilhões de dúzias em 2018, um valor 5,4% superior ao obtido em 2017 e o maior na série da pesquisa, que gerou um rendimento de R$ 14 bilhões. A região Sudeste foi responsável por 43,8% do total produzido em 2018.

Durante o ano de 2018, os principais produtos de origem animal foram os ovos de galinha e o leite. Dentre os municípios com maior valor de produção destes produtos, Primavera do Leste é o destaque mato-grossense na produção de ovos, ocupando o 6º lugar no ranking do valor total, com R$ 263.250,00, na produção de ovos de galinha.

SUÍNOS – A pesquisa estimou um rebanho nacional em 41,4 milhões de suínos em 2018, aumento de 0,1% em relação ao ano anterior. A região Sul concentrou quase metade de todo esse efetivo: 49,7%. Santa Catarina foi responsável por 19,2% do total nacional, o Paraná por 16,6% e o Rio Grande do Sul por 13,8%. Mato Grosso possui o quinto maior efetivo de suínos em 2.945.416 cabeças com quatro municípios entre os dez maiores criadores: Tapurah (5º), Vera (7º), Sorriso (8º) e Nova Mutum (10º) .

 


Autor:AMZ Noticias com Diário de Cuiabá


Comentários

Notice: Undefined index: envio in /home/jornalda/public_html/2018/noticia.php on line 212
O Jornal da Notícia não se responsabiliza pelos comentários aqui postados. A equipe reserva-se, desde já, o direito de excluir comentários e textos que julgar ofensivos, difamatórios, caluniosos, preconceituosos ou de alguma forma prejudiciais a terceiros.

Nome:
E-mail:
Mensagem:
 



Copyright - Jornal da Notícia Para reproduzir as matérias é necessário apenas dar crédito ao Jornal da Noticia

<