Domingo, 18 de Agosto de 2019

Aeronave usada como UTI em MT é colocada para venda para quitação de débitos trabalhistas




COMPARTILHE
A Justiça do Trabalho em Mato Grosso autorizou a venda de uma aeronave Piper Aircraft, modelo PA-31T1, pertencente à empresa Aerocor Táxi Aéreo. A alienação ocorre para quitação de débitos trabalhistas de ex-empregados, cujos processos tramitam na Coordenadoria de Apoio e Solução de Conflitos do TRT/MT (antigo Núcleo de Conciliação) e nas varas do trabalho de Cuiabá e Várzea Grande.
A venda, que ocorre pelo sistema de iniciativa particular, foi autorizada por meio de despacho do juiz Higor Marcelino, do Núcleo de Conciliação, assinado na quinta-feira (24). A aeronave é um bimotor, de seis lugares, homologado para UTI aérea, e está avaliada em cerca de 500 mil reais.
As propostas de compra poderão ser feitas até o próximo dia 7 de março e deverão observar as seguintes condições: entrada de no mínimo 30% do valor da proposta, a ser depositada em conta judicial no prazo de 48 horas, e o saldo parcelado em até 18 meses. As parcelas terão vencimento no mesmo dia do depósito da entrada, nos meses subsequentes.
O preço mínimo não poderá ser inferior a 70% da avaliação do bem e, caso nenhuma das propostas alcance esse percentual, pelo juiz poderá ser autorizada a alienação por percentagem inferior, desde que tenham ocorridas sucessivas tentativas infrutíferas de venda. O mesmo pode ocorrer em caso de depreciação do bem entre a avaliação e alienação, variação de preço da aeronave no mercado ou outras circunstâncias que justifiquem a medida.
A aeronave encontra-se disponível para visitação no pátio da Goiás Manutenção, localizado no aeroporto Santa Genoveva, em Goiânia (GO). Interessados poderão vistoriar o veículo apenas externamente, uma vez que ele encontra-se lacrado. A aeronave não está funcionando e também não possui o registro de aeronavegabilidade, fornecido pela Agencia Nacional de Aviação Civil (Anac).
Os valores apurados nesta venda serão para pagamentos de todos os processos movidos por ex-empregados contra a empresa de táxi aéreo. Além de seis que tramitam na Coordenadoria de Apoio e Solução de Conflitos e que totalizam o montante aproximado de 260 mil reais, existe ainda outros processos, em fase de conhecimento, nas varas do trabalho de Cuiabá e Várzea Grande. A empresa encerrou suas atividades recentemente.
(Processo Piloto 0116500-32.2007.5.23.0005)

 


Autor:Zequias Nobre – Jornal da Noticia


Comentários

Notice: Undefined index: envio in /home/jornalda/public_html/2018/noticia.php on line 212
O Jornal da Notícia não se responsabiliza pelos comentários aqui postados. A equipe reserva-se, desde já, o direito de excluir comentários e textos que julgar ofensivos, difamatórios, caluniosos, preconceituosos ou de alguma forma prejudiciais a terceiros.

Nome:
E-mail:
Mensagem:
 



Copyright - Jornal da Notícia Para reproduzir as matérias é necessário apenas dar crédito ao Jornal da Noticia

<