Domingo, 20 de Outubro de 2019

Deputado José Riva destaca fortalecimento do municipalismo durante as eleições da AMM




COMPARTILHE
Um dos fundadores da Associação Mato-grossense dos Municípios (AMM) em maio de 1983, quando era prefeito de Juara, o presidente da Assembleia Legislativa, deputado José Riva (PSD), destacou o fortalecimento do municipalismo durante a eleição para a presidência da entidade, realizada nesta quinta-feira (31).
Na avaliação de Riva, a AMM é um instrumento a serviço dos municípios para beneficiar a população. “A entidade se tornou referência na elaboração dos projetos que possibilitam o recebimento de recursos dos programas federais. Entendo que a AMM é a casa do prefeito, um grande instrumento que pode fortalecer o municipalismo no Estado”, explicou.
Os prefeitos de Juscimeira, Valdecir Colle, o Chiquinho do Posto (PSD) e de Alto Paraguai, Adair Alves (PMDB), disputaram o comando da AMM. O peessedista foi o vencedor para conduzir a entidade no biênio 2013/2014, com 91 votos, contra 44 do oponente. A posse acontece em 14 de fevereiro.
Riva comemorou a vitória do correligionário e disse que Chiquinho do Posto deve dar continuidade ao trabalho promovido pelo então presidente da AMM, Meraldo de Sá, ex-prefeito de Acorizal e atual secretário de Desenvolvimento Rural e Agricultura Familiar (Sedraf).
“Ficamos felizes com a vitória do companheiro Chiquinho do Posto, pois o PSD está construindo uma política municipalista e esta será continuada na AMM, pois o Meraldo de Sá fez um ótimo trabalho na entidade, transformando-a em uma verdadeira central de projetos, sendo hoje referência no Estado. É uma instituição que deve ser focada no desenvolvimento dos municípios, ajudando os prefeitos na elaboração dos projetos, pois o prefeito não tem como pedir recursos para o Governo Federal se não tiver projetos bem elaborados”, argumentou.
Acompanhando a AMM desde a sua fundação, o presidente da Assembleia Legislativa lembrou que a entidade deixou de ser uma ‘casa empreguista’, exercendo verdadeiramente o seu papel. “A entidade melhorou e precisa avançar ainda mais. A AMM deve ser vigilante nos repasses dos recursos dos municípios, que não podem continuar perdendo repasses, como acontece atualmente. Além disso, é preciso continuar a defesa para o Congresso Nacional ter a coragem de discutir a divisão da fatia do bolo tributário, pois os municípios, que possuem a real demanda, ficam com apenas 15% e os compromissos são muitos superiores. A reforma tributária e fiscal é essencial para que os prefeitos não continuem com o ‘pires na mão’”,criticou Riva. 


Autor:Kleverson Souza -JornaldaNoticia


Comentários

Notice: Undefined index: envio in /home/jornalda/public_html/2018/noticia.php on line 212
O Jornal da Notícia não se responsabiliza pelos comentários aqui postados. A equipe reserva-se, desde já, o direito de excluir comentários e textos que julgar ofensivos, difamatórios, caluniosos, preconceituosos ou de alguma forma prejudiciais a terceiros.

Nome:
E-mail:
Mensagem:
 



Copyright - Jornal da Notícia Para reproduzir as matérias é necessário apenas dar crédito ao Jornal da Noticia

<