Quarta-Feira, 05 de Agosto de 2020

Exército da Coréia diz que ataque nuclear aos EUA está autorizado




COMPARTILHE

O Exército da Coreia do Norte disse nesta quinta-feira (4, no horário local) que recebeu a autorizao final para lanar um ataque com eventual uso de armas nucleares contra os Estados Unidos, segundo um comunicado divulgado pela agncia estatal KCNA.

O comunicado avisou "formalmente" os Estados Unidos de que as ameaas americanas sero "esmagadas" utilizando "meios nucleares modernos, leves e diversos".

"A operao sem compaixo das foras armadas revolucionárias neste aspecto foi finalmente examinada e ratificada", indicou.

Segundo a nota, "o momento de uma exploso [da situao] se aproxima rapidamente" e uma guerra na península coreana pode eclodir "hoje ou amanh".

Ainda nesta quarta-feira, o secretário de Defesa dos EUA, Chuck Hagel anunciou que o país v um perigo "real e claro" da Coreia do Norte, devido capacidade nuclear e de mísseis e retórica belicosa do país.

"Nós levamos essa ameaa a sério", afirmou Hagel a uma plateia na Universidade de Defesa Nacional, em Washington.

"Estamos fazendo tudo que podemos, trabalhando com os chineses, e outros, para acalmar a situao na península."

Em dezembro passado, houve uma escalada da tenso com o lanamento de um foguete norte-coreano --considerado pelo Ocidente como um teste de míssil de longo alcance--, seguido em fevereiro do terceiro teste nuclear norte-coreano.

Pouco depois, a ONU imps novas sanes contra o regime do país, no momento em que Estados Unidos e Coreia do Sul realizavam manobras militares conjuntas durante as quais Washington mobilizou avies B-52, com capacidade de transporte de armas nucleares.Em resposta, a Coreia do Norte ameaou efetuar ataques com mísseis e bombardeios nucleares contra a Coreia do Sul e contra interesses americanos no Pacífico.

No sábado (30), Pyongayng se declarou em "estado de guerra" com o Sul e na tera (2) anunciou sua inteno de reativar um reator nuclear que teve suas operaes suspensas em 2007, desafiando as resolues da ONU que proíbem qualquer programa atmico.

Os Estados Unidos prometeram nesse mesmo dia que defendero seus aliados sul-coreanos, e o secretário de Estado, John Kerry, classificou como "perigoso" e "irresponsável" o comportamento do líder norte-coreano, Kim Jong-un.


Autor: UOL


Comentários
O Jornal da Notícia não se responsabiliza pelos comentários aqui postados. A equipe reserva-se, desde já, o direito de excluir comentários e textos que julgar ofensivos, difamatórios, caluniosos, preconceituosos ou de alguma forma prejudiciais a terceiros.

Nome:
E-mail:
Mensagem:
 



Copyright - Jornal da Noticia e um meio de comunicacao de propriedade da AMZ Ltda.
Para reproduzir as materias e necessario apenas dar credito a Central AMZ de Noticias