Terca-Feira, 18 de Janeiro de 2022

Investigação aponta que Emanuel foi avisado que ex-secretário pedia 'comissão' para fornecedores




COMPARTILHE

O prefeito afastado de Cuiabá, Emanuel Pinheiro (MDB), chegou a ser informado que Célio Rodrigues da Silva, então diretor financeiro da Secretaria Municipal de Saúde, teria solicitado 'comissão' das empresas contratadas para liberar os pagamentos dos serviços prestados.   

A informação consta no depoimento da ex-secretária de saúde de Cuiabá, Elizeth Lucia Araújo, junto ao Grupo de Atuação Especial no Combate ao Crime Organizado (Gaeco), que o   teve acesso. 

No depoimento, Elizeth explica que se reuniu com o prefeito e pediu a sua exoneração, já que ela tinha informações de possíveis irregularidades cometida por Célio.   Pedi a exoneração dele e ele foi. Eu expliquei, tinha desconfiança. Não tinha provas (...), mas tinha notícia de que ele pedia comissão para fornecedor para ele aprovar o pagamento", diz trecho do depoimento.

A ex-secretária ainda disse que chegou a arquivar um processo para contratação de uma empresa para gerenciar o Centro de Distribuição de Medicamentos e Insumos (CDMIC). "Pedi para uma técnica de carreira do Estado, pedi a cedência dela, para olhar todos os processos antes de assinar. E aí ela começou colocar pra mim (...) que estavam querendo pagar sem certidão, e eu via muita pressa em alguns pagamentos. Aí pedi a exoneração dele e ele foi [exonerado]", diz outro trecho.   

Após a exoneração, Célio foi recontratado para atuar na Empresa Cuiabana de Saúde Pública, onde permaneceu até ser nomeado secretário municipal de Saúde em junho deste ano, por indicação do próprio prefeito afastado Emanuel Pinheiro. Porém, 45 dias depois, ele foi afastado do cargo durante a Operação Curare, da Polícia Federal, no dia 30 de julho deste ano.  

Célio Rodrigues é investigado em dois inquéritos que apuram irregularidades em contratos da Empresa Cuiabana de Saúde Pública de aproximadamente R$ 20 milhões. As investigações sob o comando do Ministério Público de Mato Grosso (MPMT) foram abertas em fevereiro deste ano, quando Célio atuava como um dos diretores da Empresa Cuiabana.


Autor: Redação AMZ Noticias


Comentários
O Jornal da Notícia não se responsabiliza pelos comentários aqui postados. A equipe reserva-se, desde já, o direito de excluir comentários e textos que julgar ofensivos, difamatórios, caluniosos, preconceituosos ou de alguma forma prejudiciais a terceiros.

Nome:
E-mail:
Mensagem:
 



Copyright - Jornal da Noticia e um meio de comunicacao de propriedade da AMZ Ltda.
Para reproduzir as materias e necessario apenas dar credito a Central AMZ de Noticias