Sexta-Feira, 10 de Abril de 2020

Homem que incendiou a sogra e jogou menino no rio pega 44 anos de cadeia




COMPARTILHE

Começou na manhã desta terça-feira (20) o Júri Popular do técnico de informática Carlos Henrique Costa Carvalho, 25, acusado pelo assassinato da sua ex-sogra, a professora Admárcia Mônica da Silva Alves, 44, e o ex-enteado, o pequeno Ryan Alves Camargo, de apenas quatro anos de idade.

Admárcia foi assassinada, e em seguida teve seu corpo queimado, já Ryan foi jogado vivo da ponte Júlio Muller, no Rio Cuiabá. O crime causou comoção social e ficou conhecido como a “Tragédia do Dom Aquino”, bairro onde as vítimas residiam.

Carlos Carvalho foi denunciado pelo Ministério Público Estadual (MPE) por homicídio triplamente qualificado, por motivo torpe, com resquícios de crueldade e ainda, por lesão corporal contra sua ex-namorada, Thassya Alves.

Esse último crime ele já respondia antes dos assassinatos do filho e mãe da ex-namorada.

Atualizada as 18:05 horas

O técnico de informática Carlos Henrique Costa Carvalho, 25 anos, acabou de ser condenado pelo Tribunal do Júri da Comarca de Cuiabá a 44 anos e seis meses de prisão, em regime fechado, por ter matado o menino Ryan Alves Camargo, 4 anos, e a avó do garoto, Admárcia Mônica da Silva Alves, 44 anos. 

Mais informações em instantes.


Autor:Olhar Direto


Comentários
O Jornal da Notícia não se responsabiliza pelos comentários aqui postados. A equipe reserva-se, desde já, o direito de excluir comentários e textos que julgar ofensivos, difamatórios, caluniosos, preconceituosos ou de alguma forma prejudiciais a terceiros.

Nome:
E-mail:
Mensagem:
 



Copyright - Jornal da Noticia e um meio de comunicacao de propriedade da AMZ Ltda.
Para reproduzir as materias e necessario apenas dar credito a Central AMZ de Noticias

<