Terca-Feira, 22 de Outubro de 2019

Julio Campos cria iniciativa para implantar Centros de Reabilitação de Dependentes Químicos




COMPARTILHE

O deputado federal Júlio Campos (DEM/MT) apresentou uma emenda de iniciativa no Plano Plurianual (PPA-2012/2015) que dará abertura e suporte no Orçamento Geral da União ao Plano de Enfrentamento ao Uso do Crack e outras Drogas lançado pela presidenta Dilma Roussef, com a indicação de implantação de dois mil Centros de Reabilitação e Acompanhamento de Dependentes Químicos, principalmente em capitais de 100 mil habitantes até 2015.

“É preciso que o usuário de drogas seja visto como um dependente, uma pessoa doente que precisa de tratamento, e não pode ser tratado somente como um criminoso, mas se o tratamento for tardio a droga será uma porta para o crime, como mecanismo para sustentar o seu vício”, defendeu Júlio Campos.

Preocupado com a ausência de políticas públicas por parte do Poder Executivo na área de prevenção e tratamento para usuários de drogas e suporte às suas famílias, o parlamentar já havia previsto a emenda no PPA, desde o mês de novembro e teve o apoiamento de toda a bancada federal de Mato Grosso.

“Devemos criar mecanismos e ações que venham atender os cidadãos que necessitam desses atendimentos. Através dessa iniciativa poderemos realizar um trabalho preventivo e também de apoio e comprometimento em busca de tratamento à esses males que estão corroendo, minando e disseminando a base das famílias e do nosso país”, avaliou o deputado.

Segundo o parlamentar, o Plano de Enfrentamento ao Uso do Crack e outras Drogas é extremamente positivo e é uma política pública que já até tardou em face da situação alarmante que o país se encontra.

“Esta é uma das minhas bandeiras, vejo que a luta não é somente na disponibilização de centros de tratamentos, prevenção e apoio aos dependentes químicos e seus familiares, mas, sobretudo é preciso proteger as fronteiras por onde as drogas muitas vezes têm entrado livremente”, defendeu o parlamentar.

Conforme o Relatório Mundial sobre Drogas, apresentado pelo Escritório das Nações Unidas sobre Drogas e Crime (UNODC), o Brasil foi apontado como o maior mercado de cocaína da América do Sul, com em média 890.000 usuários.

Tendo ainda o maior número de usuários de opiáceos na região, com 635.000 consumidores. A maioria usa opiáceos sintéticos


Autor:Jornal da Noticia -Rosângela Mendes


Comentários

Notice: Undefined index: envio in /home/jornalda/public_html/2018/noticia.php on line 212
O Jornal da Notícia não se responsabiliza pelos comentários aqui postados. A equipe reserva-se, desde já, o direito de excluir comentários e textos que julgar ofensivos, difamatórios, caluniosos, preconceituosos ou de alguma forma prejudiciais a terceiros.

Nome:
E-mail:
Mensagem:
 



Copyright - Jornal da Notícia Para reproduzir as matérias é necessário apenas dar crédito ao Jornal da Noticia

<