Sábado, 21 de Setembro de 2019

Sorriso é a cidade agropecuária mais rica do Brasil, Querência no Araguaia é a 76ª




COMPARTILHE

Campeão nacional na plantação de grãos e na criação de gado, Mato Grosso tem 24 de suas cidades entre as 100 maiores cidades brasileiras no PIB – Produto Interno Bruto – da Agropecuária. Sorriso, é a campeão nacional com uma arrecadação de R$ 791,159 milhões durante todo o ano de 2011.

A constatação foi feita pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatísticas (IBGE) em levantamento do Produto Interno Bruto dos Municípios 2011. Cuiabá está na 43ª economia mais pujante do país entre os 100 maiores municípios que arrecadaram durante todo aquele ano: R$ 12.306.461.000,00.

Ainda de acordo com a pesquisa o PIB de Mato Grosso é superior ao de Uzbesquistão, pais do leste europeu. Mato Grosso arrecadou R$ 28,9 bilhões enquanto o Uzbesquistão ficou com R$ 18,6 Bilhões.

De acordo com o levantamento do IBGE 24 cidades mato-grossenses estão entre as 100  mais ricas do país no quesito PIB da Agropecuária. Sorriso, no nortão do Estado e conhecida pela plantação de soja e milho ostenta a primeira colocação com uma arrecadação de R$ 791.159,000,00. Supera São Desidério, na Bahia e Petrolina, em Pernambuco.

Na quarta colocação aparece a cidade de Sapezal fundada por André Maggi, um os pioneiros da agropecuária no Estado e pai do senador Blairo Maggi, um dos maiores produtores de grãos do mundo. Sapezal arrecadou R$ 622.843.000,00, só com a agropecuária. Campo Verde vem logo a seguir com uma arrecadação de R$ 576.338,000,00. 

Entre as dez cidades mais ricas do país, Mato Grosso conta com seis. Nesta lista estão ainda Campo Verde na sexta posição com R$ 576.388.000,00, Nova Mutum, com R$ 512.309.000,00, na sétima posição, Primavera do Leste, em oitavo lugar com R$ 509.771.000,00 e na décima posição, Campo Novo do Parecis, com R$ 491.686,000,00.

Ao comparar os 100 municípios mais ricos do Brasil, Mato Grosso apresenta um total de 28 cidades na lista. É o Estado brasileiro que mais tem cidades no ranking do PIB Agropecuário, o que demonstra que o Estado é, sem dúvida alguma, o maior celeiro de grãos do país e contribui sensivelmente com o PIB nacional. Mas a agropecuária brasileira não foi suficiente para garantir ao Brasil a manutenção da sexta posição entre os países mais ricos do mundo.

O Brasil está caindo da sexta para a oitava posição no ranking da economia mundial, resultado do pouco investimento em outros setores.

Somados, o PIB dos sete municípios mato-grossenses com as maiores economias do País representaram 25% do total gerado pela economia brasileira em 2011. Juntos, eles significaram 13,7% do total da população. Metade do PIB nacional era composto por 55 cidades, ainda de acordo com o IBGE. Já 75% da geração de riquezas de todo o Brasil era garantido por 319 municípios.

A pesquisa do IBGE fez também uma comparação entre as cidades mais ricas do país e coloca Cuiabá apenas na 43ª posição com uma arrecadação de R$ 12.406.461.000,00.

Outra novidade apresentado no estudo é o comparativo entre a arrecadação dos estados brasileiros com outros países. De acordo com um comparativo da revista The Economist, Mato Grosso, com uma arrecadação de R$ 28,9 bilhões, superior o Uzbesquistão, país do leste europeu que arrecadou R$ 28,6 bilhões.

Confira a posição das 24 cidades mato-grossenses que ficaram entre as 100 maiores cidades do Brasil com PIB Agropecuário:


Autor:24 Horas News


Comentários

Notice: Undefined index: envio in /home/jornalda/public_html/2018/noticia.php on line 212
O Jornal da Notícia não se responsabiliza pelos comentários aqui postados. A equipe reserva-se, desde já, o direito de excluir comentários e textos que julgar ofensivos, difamatórios, caluniosos, preconceituosos ou de alguma forma prejudiciais a terceiros.

Nome:
E-mail:
Mensagem:
 



Copyright - Jornal da Notícia Para reproduzir as matérias é necessário apenas dar crédito ao Jornal da Noticia

<