Segunda-Feira, 21 de Outubro de 2019

Mato Grosso investe em logística de transporte visando maior competitividade de mercado




COMPARTILHE

 

Os investimentos no setor ferroviário em Mato Grosso foram intensificados em 2011, com a criação da Secretaria de Acompanhamento da Logística Intermodal de Transporte (Selit). Uma das principais obras é o terminal intermodal de cargas da Ferronorte, conhecida em Mato Grosso como a Ferrovia ‘Senador Vicente Vuolo’, que será inaugurado em janeiro de 2012, em Itiquira (357km de Cuiabá).

Segundo o secretário Francisco Vuolo, o objetivo da Selit é propor diretrizes para fortalecer a integração econômica e social, garantindo a implementação de diferentes modais de transportes, entre eles, ferrovias, hidrovias e aeroportos. “Somadas às rodovias, estes modais tornarão nosso estado bem mais competitivo. Muitos foram os avanços que ocorreram em 2011”, afirmou.

Junto com o terminal de Itiquira, teve destaque neste ano o prolongamento dos trilhos da ferrovia Senador Vicente Vuolo, da Ferronorte rumo a Cuiabá, com as obras até Rondonópolis já em andamento. O trecho Itiquira-Rondonópolis será concluído até dezembro de 2012 e em 2013 o Governo espera iniciar as obras de Rondonópolis-Cuiabá.

Além da Ferronorte, outro importante projeto ferroviário em andamento, destaca Vuolo, é a Ferrovia Centro-Oeste (Fico), cujo trajeto ligará Uruaçu (GO) a Vilhena (RO), passando por importantes cidades mato-grossenses, como Água Boa e Lucas do Rio Verde. “As ferrovias Cuiabá-Santarém e a Ferrovia de Integração do Centro Oeste são complementares”, explicou o secretário, salientando que Mato Grosso precisa de uma malha ferroviária que possibilite mais eficiência no escoamento da produção agrícola.

“Somos o maior produtor de grãos do Brasil e temos condições de crescer com sustentabilidade. Mas para isso, precisamos ser mais eficientes da porteira para fora. Daí a necessidade de investir em logística para permitir que, dentro de uma visão estratégica, possamos ser um grande corredor de entroncamento logístico para a América do Sul”, afirmou.

Parcerias Internacionais

A busca de parcerias internacionais no setor de logística é um esforço da atual gestão para fortalecer a economia e atrair novos e mais investidores para Mato Grosso. Segundo Vuolo, em 2011, vários passos foram dados para concretizar a parceria do Estado com a China.

O primeiro passo foi a formação de um grupo técnico da China Railway, para realizar o levantamento das condições de relevo e consequente definição do traçado da ferrovia Cuiabá-Santarém (PA). Também foi elaborado o Estudo de Viabilidade Econômica, Técnica e Ambiental (EVETEA), para subsidiar o projeto.

Recentemente, um grupo chinês de especialistas em ferrovias esteve em Mato Grosso para acelerar os estudos e iniciar o desenho do projeto básico deste trecho. Também foi criada uma ‘Comissão Mista’ para acompanhar oficialmente os trabalhos. Enquanto representantes do Banco de Desenvolvimento da China também se reuniram com o governador e secretários de Estado.

Os chineses apresentaram a Minuta de Cooperação que formaliza o interesse oficial do governo Chinês em investir em Mato Grosso e garante a aplicação dos recursos necessários para a construção da obra que ligará por trilhos Cuiabá a Santarém ( PA). “Depender exclusivamente das rodovias faz com que o Estado seja pouco competitivo”, salientou o secretário Vuolo.

O interesse brasileiro nestes países é viabilizar a transferência de tecnologia, principalmente na área de logística de transportes, que é um dos gargalos de Mato Grosso. “Já tivemos a oportunidade de detalhar mais sobre setor de infraestrutura do Estado, não só para receber investimento em Ferrovias, mas também estamos trabalhando para atrair investimentos em portos, hidrovias e no setor aeroviário”, afirmou.

No final deste ano, investidores italianos vieram a Mato Grosso e entregaram uma carta de intenção em participar dos investimentos na construção da Ferrovia ‘Senador Vicente Vuolo’, que será construída entre Rondonópolis e Cuiabá.

Aeroporto

No dia 30 de novembro, foi inaugurado o novo Módulo Operacional Provisório (MOP), no aeroporto Marechal Rondon. “Com isso, o cronograma de ampliação das obras do aeroporto segue dentro do prazo e, até dezembro de 2013, todas as etapas serão concluídas”, afirmou o secretário da Selit, Francisco Vuolo.

Conforme o secretário, será instalado todo um moderno circuito de segurança e equipamentos. Vuolo lembra que também será realizada uma adequação viária para a entrada no aeroporto Marechal Rondon e, com a ampliação definitiva, o aeroporto terá capacidade para receber 5 milhões de passageiros por ano.

O titular da pasta destacou que Mato Grosso foi o primeiro Estado a firmar um termo de cooperação com a Infraero. Vuolo destacou que a parceria garantiu à Selit condições de acompanhar e fiscalizar todo o processo de ampliação e reforma do aeroporto Marechal Rondon, “inclusive com a possibilidade de licitar as obras do estacionamento e do terminal”.

 


Autor:JornaldaNoticia / Sinara Alvares


Comentários

Notice: Undefined index: envio in /home/jornalda/public_html/2018/noticia.php on line 212
O Jornal da Notícia não se responsabiliza pelos comentários aqui postados. A equipe reserva-se, desde já, o direito de excluir comentários e textos que julgar ofensivos, difamatórios, caluniosos, preconceituosos ou de alguma forma prejudiciais a terceiros.

Nome:
E-mail:
Mensagem:
 



Copyright - Jornal da Notícia Para reproduzir as matérias é necessário apenas dar crédito ao Jornal da Noticia

<