Quarta-Feira, 28 de Outubro de 2020

Abandonados, feirantes do Verdão de Cuiabá buscam se instalarem em Várzea Grande




COMPARTILHE

Uma comissão de 20 permissionários da Feira do Verdão (Cuiabá) esteve em reunião nesta quarta-feira (09.04) com o prefeito,  Walace Guimarães. Os feirantes solicitaram apoio do gestor para que possam centralizar suas atividades em alguma área pública de Várzea Grande,  em face do descontentamento geral, com a mudança da feira para o Distrito Industrial da capital. Mesmo porque, sublinharam, dos 276 permissionários em atuação no Verdão, apenas 70 serão remanejados. 

"O espaço lá é pequeno, não cabe todo mundo e nem atende as necessidades da categoria. Ademais, carece de estrutura básica, como câmara fria e outros dispositivos importantes. Ninguém quer ir para o Distrito Industrial de Cuiabá. Se não dispormos de uma outra alternativa viável, significa o fim das atividades para a maioria. Podemos até concordar em permanecer por lá provisoriamente, após ser firmado acordo institucional, que garanta a mudança definitiva para Várzea Grande, que achamos ser o melhor lugar",  informou José Luiz Fugiwara.

 

Outros integrantes da comissão, Valdeir Ferreira, Cláudio Prudente e Denivaldo Filó salientaram que Várzea Grande só tem a ganhar com a vinda da Feira do Verdão. O espaço sugerido para a transferência dos feirantes envolve cinco hectares, no entorno da Feira do Produtor de Várzea Grande, na Avenida Mário Andreazza, Centro Comercial. "Muitas empresas irão transferir sua razão social para este município. Os próprios produtores familiares que atuam na Feira do Produtor local serão beneficiados com isso, em função da diversidade de opções de produtos ofertados. Hoje, a comercialização que acontece lá ainda é tímida", frisou Valdeir Ferreira.

"Contem com nosso apoio" - O prefeito  Walace Guimarães ouviu atentamente as explanações. Ele afirmou que irá agendar uma reunião junto à Secretaria de Estado de Desenvolvimento Rural e Agricultura Familiar (Sedraf), para saber como esse impasse pode ser resolvido a contento geral. Walace também quer obter informações precisas, em relação à área de cinco hectares pretendida pelos feirantes, nas proximidades da Avenida Mário Andreazza.

"São questões que vamos esclarecer. Após isto, vou estender uma reunião também com o governador Silval Barbosa, a fim de buscar entendimento com vistas à concessão de uso real dessa área. O mais importante é encontrarmos uma alternativa que atenda os permissionários da Feira do Verdão. Não está descartada uma parceria entre as prefeituras de Várzea Grande e Cuiabá e o Governo do Estado. Podemos ser parceiros, conforme disse, mas não assumir compromissos e custos de obras", ponderou.

 Ainda que entenda a urgência de os permissionários serem atendidos, Walace elencou a série de dificuldades que o município várzea-grandense atravessa para retomar seu equilíbrio financeiro. "Se doarmos a área, quem irá construir? Podemos fazer a terraplenagem do terreno e auxiliar em outras coisas, pois a atual gestão está comprometida em resolver problemas da malha viária local e reformar unidades públicas diversas. Atividades que não nos impedem de direcionar apoio e oficializar parcerias que tragam benefícios gerais aos municípios e a seus habitantes, lógico".


Autor: Jornal da Noticia com Assessoria


Comentários
O Jornal da Notícia não se responsabiliza pelos comentários aqui postados. A equipe reserva-se, desde já, o direito de excluir comentários e textos que julgar ofensivos, difamatórios, caluniosos, preconceituosos ou de alguma forma prejudiciais a terceiros.

Nome:
E-mail:
Mensagem:
 



Copyright - Jornal da Noticia e um meio de comunicacao de propriedade da AMZ Ltda.
Para reproduzir as materias e necessario apenas dar credito a Central AMZ de Noticias