Domingo, 20 de Outubro de 2019

Marketing de emboscada é detectado pela policia no jogo da Nigéria e Bósnia em Cuiabá




COMPARTILHE

Uma ação de marketing de emboscada foi detectada no jogo da Bósnia e Nigéria, neste sábado (21.06), na Arena Pantanal, em Cuiabá. O flagrante foi feito pela Delegacia Especializada do Consumidor, responsável pela fiscalização dos casos de violação de direitos de uso de marcas exclusivas da FIFA, no mundial da Copa de 2014.

Um grupo com cerca de 300 nigerianos tentaram entrar no Estádio com diversas camisetas, bonés e bandeiras, que seriam usados pelos mesmos para fazer propaganda de duas empresas, não patrocinadoras do Mundial.

Os turistas foram barrados antes de entrar na Arena e aceitaram fazer o descarte dos produtos, para que não fossem autuados em crime previsto na Lei Geral da Copa. A delegada da Decon, Ana Cristina Feldner, informou que a FIFA não representou contra os nigerianos. "Uma das empresas, quando viu que estávamos fiscalizando, deixou para entrar no segundo tempo do jogo, inclusive com instrumentos musicais, demonstrando o marketing de emboscada pelo 'modus operandi', porém, também foi impedida", destacou.

Os nigerianos já teriam tentando fazer a propaganda de uma das empresas em outros estádios com jogos da Copa do Mundo no Brasil.

Pela Lei Geral da Copa, a pena prevista para o delito é de 3 meses a 1 ano, pelo uso indevido de direitos, por falsificação ou pelo chamado "marketing de emboscada", ou seja, a associação ou aparição não autorizada de uma marca em um evento, o que induz o consumidor a acreditar que o produto ou serviço é endossado pelos organizadores do Mundial.

Outras

Na área externa da Arena, a Delegacia Móvel da Policia Judiciária Civil  registrou apenas 1 furto de ingresso de um brasileiro que teve o bilhete subtraído na fila. A unidade também apreendeu dois ingressos comercializados a preço igual ao da Fifa, não configurando o crime de cambista.

Um bósnio foi encaminhado a Delegacia do Turista, na Avenida Tenente Coronel Duarte (Prainha), pois tinha acabado de vender 4 ingressos e estava em poder de outros dois, que foram apreendidos. O turista foi ouvido e também liberado, por não ter configurado o crime de cambista. Os ingressos foram cancelados.

Na Delegacia do Turista foi registrado apenas um furto, comunicado por uma americana. No Fan Fest não houve ocorrências.


Autor:Jornal da Noticia com Assessoria


Comentários

Notice: Undefined index: envio in /home/jornalda/public_html/2018/noticia.php on line 212
O Jornal da Notícia não se responsabiliza pelos comentários aqui postados. A equipe reserva-se, desde já, o direito de excluir comentários e textos que julgar ofensivos, difamatórios, caluniosos, preconceituosos ou de alguma forma prejudiciais a terceiros.

Nome:
E-mail:
Mensagem:
 



Copyright - Jornal da Notícia Para reproduzir as matérias é necessário apenas dar crédito ao Jornal da Noticia

<